quinta-feira, 30 de abril de 2009

Cannes recebe conto natalino

O estúdio Disney vai exibir uma prévia em 3D de A Christmas Carol no badalado Festival de Cannes, no dia 18 de maio, com a presença do diretor Robert Zemeckis e dos atores Jim Carrey (de Sim, Senhor) e Colin Firth (de Mamma Mia! - O Filme), além dos produtores Steve Starkey e Jack Rapke. Inspirado em obra de Charles Dickens, a nova versão do clássico (que já ganhou uma adaptação pelo estúdio em 1983, protagonizda por Mickey e sua turma) usa a tecnologia de captura de movimentos, a mesma que Zemeckis usou em A Lenda de Beowulf e O Expresso Polar.

Na trama, o velho e rabugento Ebenezer Scrooge (Carrey), durante a noite de Natal, recebe a vista inesperada de três fantasmas que irão lhe mostrar como ele está desperdiçando sua vida e que ainda há tempo para mudar. Além de Jim Carrey e Colin Firth, estão no elenco Gary Oldman (de Batman: O Cavaleiro das Trevas) e Bob Hoskins (de Hollywoodland - Os Bastidores da Fama), Cary Elwes (de Edison - Poder e Corrupção) e Robin Virginia Gayle Wright (de Intrigas de Estado).

Apesar da exibição inesperada, a estreia oficial de A Christmas Carol só acontece para valer no dia 6 de novembro.

(shirley paradizo)

Herói aracnídeo agora em 3D

O quarto filme da série Homem-Aranha pode chegar aos cinemas em versão 3D digital. De acordo com comunicado divulgado à imprensa, os executivos da Sony Pictures discutem a possibilidade de realizar a superprodução utilizando essa tecnologia, que vem conquistando cada vez mais cineastas em Hollywood. Recentemente, diretores como Steven Spielberg, George Lucas, Peter Jackson e James Cameron anunciaram projetos que exploram o 3D digital. “As pessoas estão pagando mais para ver filmes em 3D, e esse é um detalhe importante", diz Michael Lynton, dirigente da Sony.

Homem-Aranha 4 tem estreia mundial prevista para 6 de maio de 2011 e vai trazer Tobey Maguire e Kirsten Dunst novamente no elenco principal. Sob direção de Sam Raimi, o longa-metragem deve começar a ser filmado em 2010. O estúdio não divulgou informações sobre a trama do filme. Desde o lançamento do primeiro filme, em 2002, a saga que acompanha as peripécias herói aracnídeo já faturou cerca de US$ 2,5 bilhões nas bilheterias de todo o planeta.


(shirley paradizo*)

* com fonte do portal g1

Estreia: Horton e o Mundo dos Quem!

Horton e o Mundo dos Quem! é um longa-metragem produzido pela Blue Sky Studios, que conta com o brasileiro Carlos Saldanha como um dos animadores. Ainda tentando atingir sucesso equivalente ao obtido com os dois A Era do Gelo, o estúdio investe em mais uma animação. Desta vez, inspirada na obra de Dr. Seuss, um dos escritores mais conhecidos da literatura infantil norte-americana e responsável, entre outros, pelas histórias que originaram O Grinch e O Gato.

O Horton do título é um simpático elefante que vive numa floresta ao lado de criaturas não-identificáveis no mundo animal. Sua simpatia atrai a atenção de filhotes, que o seguem entre as árvores e lagos de seu habitat. Em uma bela tarde, Horton ouve algo vindo de um grão sobre uma flor. Algo que parece ser um grito de socorro. O curioso é que no grão existe um pequeno mundo, o mundo da Quemlândia, habitado pelos quems. As criaturinhas nem imaginam que existe algo maior do que elas e já comemoram cem anos de boas e interruptas notícias.

Mas terremotos, nevascas em pleno verão e nuvens em forma de redemoinhos parecem alertar aos quems que algo está errado, mas somente o prefeito da cidade parece perceber isso. Quando a voz de Horton chega até ele, a iminência de uma ameaça e, talvez, o fim de Quemlândia faz com que essa dupla improvável se junte contra as adversidades para conseguir salvar os microscópicos seres.

Como todas as outras histórias do Dr. Seuss, Horton e o Mundo dos Quem! traz uma trama absurda, vivida por personagens mais absurdos ainda. O que é excelente para trabalhar a imaginação do público infantil. Já no quesito visual, o animado é um verdadeiro espetáculo, promovendo um desfile de técnica e criatividade na hora de recriar visualmente o universo criado por Seuss. As texturas dos personagens são de uma fidelidade impressionante; os olhos do urubu Vlad são assustadores, beirando o humano.

No entanto, o argumento de Horton e o Mundo dos Quem! é mal-desenvolvido. Por isso, o público mais adulto pode não se deslumbrar com o desenho, já que o longa não avança e a conclusão é previsível. Mas o filme vale a pena pelas técnicas em animação e aos simpáticos personagens, que devem impressionar principalmente aos menores.

Exibição: dia 01, sexta, 18h35, Telecine Premium

Indicação: todas as idade

(angélica bito*)

* a amiga jornalista angélica bito - de quem aprecio muito o trabalho - escreve para o site cineclick (um endereço bacana que traz críticas e informações sobre o universo cinematográfico)

Estreia: Wendy Wu

O canal Disney apresenta o filme live action Wendy Wu, sobre uma adolescente popular cuja vida muda completamente assim que recebe a visita de Shen. O jovem monge chinês afirma ser ela a reencarnação de uma poderosa guerreira – e a única pessoa que pode evitar a destruição do mundo por um ancestral espírito maligno. Segundo Shen, Wendy é a Guerreira Yin, reencarnada, a única pessoa que pode vencer Yan-Lo, um espírito maligno que tenta conquistar o mundo a cada 90 anos.

Mas, quando recebe a notícia, Wendy já está envolvida em um combate mortal... Uma batalha para se transformar na Rainha do Baile contra sua arquirival, Jessica Dawson. A popular estudante Wendy Wu é uma forte candidata a se transformar na Rainha do Baile até que sua antiga Némesis, Jessica Dawson, decide participar da competição.

Se já não fosse suficientemente complicado ter de competir com uma garota que a imitava desde o segundo ano, a heroína agora deve lidar com o fato de que seu destino é salvar a humanidade. Entre estes dois desafios, a moça não tem outra opção, além de tomar uma decisão.

Wendy Wu tem como protagonistas Brenda Song, conhecida por interpretar London Tipton no seriado Zack & Cody, e por Shin Koyama (de O Último Samurai). A dupla estreou sob a supervisão do veterano coordenador de dublês e diretor da unidade de efeitos visuais, Koichi Sakamoto (o mesmo de Power Rangers).

Exbição: dia 01, sexta, 20h, Disney Channel

Indicação: a partir de 11 anos

(shirley paradizo)

Cinema: A Festa do Garfield

Produzido por EUA e Coreia do Sul para ser lançado diretamente em DVD, a distribuidora PlayArte resolveu ser mais otimista e aposta que o desenho animado A Festa do Garfield possa render números razoáveis nas salas de cinema do Brasil. Se render, será surpreendente, já que a trama que Jim Davis (o próprio criador do famoso gato) escreveu para o filme é das mais sonolentas.

Ironicamente, o roteiro fala que Garfield, na véspera de se apresentar em um show de talentos, percebe que está sem graça e perdeu o bom humor. E, desta forma, não conseguirá ser o grande vencedor do espetáculo, como vem acontecendo nos último anos.

Ele sai então, ao lado do cão Odie, em busca de uma certa fonte mágica cujas águas tornariam qualquer um num ser hilariante e divertido. Bastante colorida, a animação enche os olhos e talvez consiga distrair as crianças menores. Em muitos momentos e na construção de alguns personagens, lembra muito Jimmy Neutron. O enredo, porém, é totalmente sem imaginação, desgastado e, pior, não faz rir, pecado imperdoável num desenho animado infantil.

Fazer de Garfield um gato falante que vive em uma estranha cidade temática que tem - ao lado do cão Odie - um teatro próprio para comandar os seus shows subverte totalmente a gênese do famoso personagem de Jim Davis. Personagem, aliás, que tem no mau humor uma de suas principais fontes de riso. Exatamente o mesmo mau humor que ele quer eliminar para vencer o concurso.

Ou seja, nada no desenho "bate", nada nesta conta fecha. Principalmente depois da "liçãozinha didática de moral" no fim, absolutamente dispensável e totalmente fora do que seria esperado do genial sarcasmo original de Garfield. Seria melhor se os diretores e produtores do filme tivessem bebido da tal fonte mágica do bom humor.

Em cartaz: dia 01, sexta, nos cinemas nacionais

Classificação: livre


(celso sabadin*)

* o multimídia - e querido amigo - celso sabadin é autor do livro autor do livro vocês ainda não ouviram nada – a barulhenta história do cinema mudo e jornalista especializado em crítica cinematográfica desde 1980. atualmente, dirige o planeta tela (um espaço cultural que promove cursos, palestras e mostras de cinema) e é crítico de cinema da TV gazeta e da rádio bandeirantes.

Cinema: X-Men Origens - Wolverine

Wolverine sempre foi um dos personagens mais adorados da saga X-Men, seja nos quadrinhos - onde ela nasceu -, nos desenhos animados ou nos três longas-metragens já produzidos a partir das tramas dos personagens, a partir de 2001. Portanto, nada mais natural que ele fosse o foco de um longa e é isso que ocorre em X-Men Origens: Wolverine, a primeira de uma série de filmes que mostram as origens dos mutantes do grupo X-Men. A ideia do filme, portanto, é mostrar o que levou Logan a ser Wolverine da forma como se apresenta nos filmes anteriores. É o também conhecido como prequel, ou a sequencia com uma trama baseada em acontecimentos prévios.

Tudo começa no Canadá, em 1845, quando o personagem, ainda conhecido como James (Troye Sivan), passa por um trauma familiar, o primeiro dos muitos que darão molde à sua personalidade ambígua. Victor Creed (Michael-James Olsen) já era seu amigo desde a infância e, juntos, descobrem seus poderes mutantes e tentam sobreviver em meio à Primeira Guerra Mundial, onde lutaram juntos, e outros conflitos bélicos igualmente importantes para a construção de suas personalidades, que, em dado momento - como todos sabemos -, acabam chocando-se e criando uma das rivalidades mais conhecidas do mundo das HQs.

Desiludido com os rumos tomados por um grupo paramilitar de mutantes integrado por Creed, John Wraith (Will i Am, do grupo pop Black Eyed Peas), Frederick J. Dukes (Kevin Durand), Chris Bradley (Dominic Monaghan) e David North (Daniel Henney), Logan abandona suas atividades sob o comando do coronel William Stryker (Danny Huston). Assim, ele prefere viver isolado nas Montanhas Rochosas do Canadá, longe de usar seus poderes de regeneração e as garras no trabalho como lenhador, acompanhado de Kayla (Lynn Collins).

Mas Victor volta a interferir no caminho do herói, sempre pontuado pela relação de afeição e ódio entre os dois personagens, colocando Logan nos testes secretos que, com "míseros" US$ 500 milhões, o transformaram num ser quase indestrutível, agora com ossos de adamantium e definitivamente respondendo por Wolverine.Mais sombrio do que os outros longas da saga X-Men, X-Men Origens: Wolverine mostra de forma clara o nascimento de um herói cheio de traumas, complexo e fascinante exatamente por ser apoiado em tantas falhas.

Wolverine é bravo, o mais animalesco e selvagem dos X-Men, e, por isso, um dos mais fascinantes personagens da saga criada por Stan Lee e Jack Kirby nos anos 60.A escolha do sul-africano Gavin Hood como diretor, mais conhecido por longas que fogem do padrão "filmes de super-heróis" - como o drama Infância Roubada e o thriller O Suspeito -, leva o longa a explorar com mais cuidado os dramas humanos do personagem do que as cenas de ação, embora guarde alguns momentos emocionantes neste sentido, além de caprichados efeitos especiais e, infelizmente, uma trilha sonora irritantemente onipresente.

Mesmo assim, nota-se que a construção psicológica do personagem fica em primeiro plano no desenvolvimento do roteiro, de David Benioff (de O Caçador de Pipas) e Skip Woods (de Hitman - Assassino 47).

Em cartaz: a partir do dia 30, quinta, nos cinemas nacionais

Classificação: 12 anos

(angélica bito*)

* a amiga jornalista angélica bito - de quem aprecio muito o trabalho - escreve para o site cineclick (um endereço bacana que traz críticas e informações sobre o universo cinematográfico)

quarta-feira, 29 de abril de 2009

A Síndrome IMAX

Esses dias, como sempre, passeando pelos blogs e sites, encontrei este texto do Georgenor de Sousa Franco Neto que descreve sua experiência em uma sala de cinema IMAX. É bem divertido, vale conferir.

Você entra na sala de cinema IMAX. Tenta, mas só consegue ver a tela inteira depois de estar bem na frente dela. E ainda tem que girar a cabeça para isso. Não! Vamos colocar um pouco mais de som e fúria nessa descrição. Pensem, leitores, na música de 2001 - Uma Odisséia no Espaço, aquela de quando o hominídeo lança o osso para o espaço.

Lá dentro, a luz é baixa. O som dos seus passos ecoa na sua cabeça. E, na sua frente, uma tela branca. Não! É mais, é uma parede! Não se consegue vê-la por inteiro. Hesitação. Os acordes na cabeça. Respira funda. Mais alguns passos. A brancura aumenta, mas não é possível ver tudo. Então, você corre! Corre!!! E a enxerga em toda a sua grandeza. "Tantantan! Tan!!! Tan!!!!!". Em vez de lançar o osso, a pipoca cai no chão.

Não sei se o leitor terá essa impressão. Mas as telas IMAX são realmente grandes, as cadeiras confortáveis e o som impecável. Em sequências de ação, tudo treme - não é força de expressão. Há duas formas de se ver um filme: ver o filme, e vê-lo em uma sala IMAX. Muito já se falou da crise das salas de exibição. Se os IMAXs não forem a solução, podem, ao menos, ser uma boa tentativa.

Existe um perigo para os seus frequentadores: a Síndrome IMAX. Inicia-se com elogios rasgados para a sala. Em seguida, um período de recusa a ir a qualquer lugar com telas menores que as paredes. Quando aquele filme tão esperado entra em sala comum, os sintomas pioram. Começa a se ter a impressão de que todas as telas são pequenas, que as cadeiras são mais apertadas, que o saco de pipoca é menor. Em seguida, tem-se a impressão de que tudo ao seu redor está diminuindo. E você sai correndo da sala.

Tenta ir ao IMAX mais próximo. Os ingressos esgotaram. Uma grava crise de abstinência lhe acomete. Sem saída, vai às Casas Bahia mais perto e compra no crediário uma TV de LDC Tela Plana Com Som Subwoofer Integrado que não caberá nem no seu orçamento nem na sua sala. Não deixe de ir ao IMAX. Mas, tome cuidado...

* texto de georgenor de sousa franco neto, publicado originalmente no site cinepop

Mais uma do bruxo...

A Warner Bros. divulgou o novo trailer de Harry Potter e o Enigma do Príncipe, o sexto filme inspirado na série literária criada pela escritora britânica J.K. Rowling. Na nova aventura, Lorde Voldemort (Ralph Fiennes) ameaça tanto o mundo dos trouxas quanto o mundo dos bruxos, e Hogwarts já não é o local seguro de outrora. Ou seja, Hogwarts já não é o local seguro de outrora.

Harry Potter (Daniel Radcliffe) suspeita que o perigo esteja dentro do castelo, mas Dumbledore (Michael Gambon) está mais preocupado em preparar o bruxo para a batalha final que se aproxima rapidamente. Enquanto isso, os estudantes estão sob ataque de forças muito diferentes, já que os hormônios adolescentes se espalham pela escola de magia. O amor está no ar, mas tragédia não vai demorar para chegar. Hogwarts pode nunca mais ser a mesma.

Harry Potter e o Enigma do Príncipe está previsto para estrear nas salas de cinemas brasileiras no dia 17 de julho. Confira o trailer abaixo.


(shirley paradizo)

Dos games para a telona

A DreamWorks de Steven Spielberg anunciou que está sendo produzida uma animação em 3D inspirada no game Spyro, the Dragon. De acordo com informações do estúdio, o animado vai mostrar a origem e a primeira aventura do dragão roxo mais famoso do mundo.

Criado para a plataforma PlayStation da Sony pela Insomniac Games, uma empresa estadunidense que desenvolve jogos eletrônicos, Spyro foi lançado em 1998. Depois do enorme sucesso, o game foi expandido e desenvolvido também para outras plataformas, além de ganhar duas continuações.

O desenho está previsto para estrear no final de dezembro, mas ainda não há nada confirmado. Confira o pôster acima.

(shirley paradizo)

Criança & TV: Propaganda infantil

Entre um desenho e outro, seus filhos veem um anúncio de biscoitos de chocolate. No supermercado, eles encontram prateleiras repletas de salgadinhos. E, ao acessar a internet, o personagem do jogo é o mesmo que está na embalagem do cereal matinal. É fato que a propaganda de alimentos direcionada ao público infantil precisa ser regulamentada. Mas será que a proibição é o caminho?

Recentemente, o tema foi mais uma vez discutido em uma mesa redonda promovida pelo Idec (Instituto de Defesa do Consumidor) e o projeto Criança e Consumo, do Instituto Alana. Mesmo sem uma conclusão fechada, as discussões levaram governo, ONGs, empresas, publicitários e outros envolvidos a se posicionar sobre a questão nos últimos anos. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) lançou, em 2006, a consulta pública nº 71 para definir uma medida de regulamentação.

Depois de encerrar a contribuição com mais de 250 sugestões, a previsão é de que, em breve, a proposta seja divulgada. “Precisamos discutir alguns pontos com base em critérios da OMS e de resoluções internacionais. Só depois será possível publicar a proposta”, afirma Ana Paula Dutra Massafera, da Unidade de Monitoramento e Fiscalização de Publicidade e Propaganda do órgão. Em relação às empresas, muitas estão atentas e assinaram acordos internacionais, como o EU-Pledge, e definiram normas de autorregulamentação. “Cada empresa tem suas próprias regras, mas o ideal seria existir um padrão único, definido pelo poder público”, diz Isabela Henriques, coordenadora do projeto Criança e Consumo.

Entretanto, mesmo com essas regras, ainda há muita flexibilidade e espaço para discussão. A Nestlé, por exemplo, divulgou recentemente que não vai mais fazer publicidade para crianças abaixo dos 6 anos. Mas como diferenciar a propaganda para os mais novos? “Eu, que sou publicitário, não consigo dizer como é anunciar de maneira diferente para crianças de 6 ou de 7 anos”, diz Stalimir Vieira, assessor especial da presidência da ABAP (Associação Brasileira de Agências de Publicidade). Atenção para a obesidade infantil Em defesa da regulamentação, o Ministério da Saúde chama atenção para o problema da obesidade infantil.

Produtos repletos de calorias, açúcar, gorduras e sódio são vistos como os grandes vilões na alimentação. “As crianças obesas podem desenvolver problemas de saúde como diabetes, colesterol alto e hipertensão. Além disso, a chance de elas se tornarem adultos obesos é de 50%”, diz Ana Beatriz Vasconcelos, coordenadora geral da Política de Alimentação e Nutrição (CGPAN) do Ministério da Saúde.

O problema dos alimentos ultraprocessados, como os salgadinhos prontos, biscoitos e outras guloseimas, não está apenas na composição nutricional, mas também nos hábitos a que estão relacionados, garantem os especialistas. “Este tipo de alimento incentiva a uma refeição rápida, no carro ou em qualquer outro lugar, o que não é uma boa prática”, diz Carlos Monteiro, nutricionista da USP. Ele explica que, entre 1975 e 2003, de acordo com o último levantamento do Ministério da Saúde, a alimentação das famílias mudou muito, com a introdução cada vez maior destes alimentos.

Atualmente, as guloseimas e outros produtos prontos para o consumo representam 30% da alimentação da parcela mais rica da população. O que dizem os publicitários Do outro lado da discussão, os publicitários defendem a necessidade de se regulamentar, mas são contra uma medida radical. “Concordo que o problema da obesidade é grave. Só não acredito que a solução seja a proibição da publicidade”, diz Rafael Sampaio, vice-presidente executivo da ABA (Associação Brasileira de Anunciantes). Ele acredita que o problema é mais amplo. “Como controlar as frituras e bolos de chocolate vendidos em lanchonetes e produzidos sem um controle de qualidade?”, diz.

Para Stalimir Vieira, assessor especial da presidência da ABAP (Associação Brasileira de Agências de Publicidade), as técnicas de “sedução” da publicidade vêm das próprias famílias. “A mãe é quem começa a convencer a criança a comer. Tudo começa com o aviãozinho”, diz. Para ele, a solução está na educação alimentar. Já para a psicóloga Roseli Goffman, a publicidade deveria ter responsabilidade social. “O problema é que a propaganda transforma o ‘aviãozinho’ da mãe em um ‘bem supremo’”, diz.

* texto publicado originalmente no site da revista crescer

terça-feira, 28 de abril de 2009

Roedores heróis

A Disney divulgou o segundo trailer da comédia Força-G, que apresenta os simpáticos roedores em ação, combatendo o crime. Mesclando atores reais e personagens em CGI, o filme acompanha quatro roedores agentes secretos do governo americano são enviados em uma missão na qual tem de impedir que um bilionário conquiste o mundo.

Nicolas Cage (de A Lenda do Tesouro Perdido e Motoqueiro Fantasma), Steve Buscemi (de Eu os Declaro Marido... e Larry) e Tracy Morgan (de 30 Rock) emprestam suas vozes a, respectivamente, Speckles, uma toupeira; Bucky, um hamster; e Blaster, um porquinho-da-Índia. Além deles, o filme conta com participação de Bill Nighy, na pele de um industrialista, e Will Arnet, como um agente do FBI.

Produzido por Jerry Bruckheimer (de Piratas do Caribe), o longa marca a estreia na direção de Hoyt Yeatman, supervisor de efeitos especiais que trabalhou em diversos filmes produzidos por Bruckheimer, como Armageddon, Con Air e O Segredo do Abismo. O lançamento de Força-G previsão de lançamento no Brasil no dia 14 de agosto, em Disney Digital 3D. Confira o vídeo abaixo.


(shirley paradizo)

Cegonhas, bebês e nuvens

O site Animation World revelou um clipe de 30 segundos de Parcialmente Nublado (Partly Cloudy), o próximo curta-metragem da Pixar. O vídeo apresenta um pouco sobre o trabalho das cegonhas em sua missão de entregar os bebês para os humanos. animação das cegonhas, que nessa história vão entregar os bebes e interagir com nuvens. O site ainda teve a oportunidade de entrevistar o diretor curta, Peter Sohn, que confirmou que o animado também será exibido com o efeito 3D digital. Nesse sentido, Parcialmente Nublado será o primeiro animado do estúdio a usar tal tecnologia.

Estreia na direção do artista de storyboard e animador Peter Sohn (que também dublou Emile em Ratatouille), o curta "tem como missão" explicar onde as cegonhas buscam os bebês que entregam diariamente às mulheres grávidas no mundo todo. A resposta: a estratosfera é o lugar onde os nenês são esculpidos a partir das próprias nuvens.

Gus, uma solitária e insegura nuvem cinzenta, é mestre em criar bebês perigosos como crocodilos, porcos-espinhos, carneiros. Suas criações são verdadeiras obras de arte, mas para Peck, a cegonha particular de Gus, não são mais que um punhado de entregas. À medida que as criações de Gus ficam mais “indisciplinadas”, o trabalho de Peck fica mais difícil.

Parcialmente Nublado poderá ser conferido nos cinemas no dia 04 de setembro, quando Up: Altas Aventuras estrear no Brasil. Leia a entrevista com o diretor aqui e confira o vídeo abaixo.



(shirley paradizo)

Estante: Watchmen - Contos do Cargueiro Negro

Os fãs da série em quadrinhos Watchmen podem ter sentido falta dos Contos do Cargueiro Negro contados paralelamente na obra de Alan Moore e Dave Gibbons, mas ausentes em Watchmen - O Filme, mas não ficarão órfãos desta adaptação. Chegou ao DVD uma animação que traz a história em quadrinhos contada paralelamente às aventuras dos vigilantes fantasiados nos 12 volumes da série original. Watchmen: Contos do Cargueiro Negro (R$ 29,90, Warner) também irá trazer trechos de Sob o Capuz, autobiografia escrita por Hollis Mason, que encarnava o Coruja na primeira geração dos vigilantes, os Minutemen, narrativa que também faz parte dos "extras" da HQ original.

Produzido em associação com a Legendary Pictures, ambos os títulos tem produção executiva do diretor de Watchmen - O Filme, Zack Snyder. Contos do Cargueiro Negro é dublado por Gerard Butler (de 300) e Jared Harris (de O Curioso Caso de Benjamin Button). A direção da animação é assinada por Daniel DelPurgatorio - que trabalhou no departamento de arte de A Loja Mágica de Brinquedos e estreia na direção de uma animação - e Mike Smith (de Futurama). O roteiro é assinado pelo roteirista do filme, Alex Tse, e por Snyder.

Contos do Cargueiro Negro é uma história em quadrinhos fictícia lida por um jovem ao lado de uma banca de jornais no centro de Nova York. Aqui, um marinheiro abandonado tenta voltar para casa, rendendo-se aos terrores de estar perdido e sozinho em alto mar. Snyder queria tanto trabalhar novamente com Butler depois de 300 que, por não conseguir encontrar um papel para o ator em Watchmen - O Filme, resolveu convidá-lo para dublar o marinheiro. Entre os extras do DVD, há A História Dentro da História: Os Livros de Watchmen - sobre os "extras" que a HQ original traz - e Watchmen - A Animação.

* texto publicado originalmente no site cineclick

segunda-feira, 27 de abril de 2009

No fundo do mar

Nem bem estreou nos cinemas o belíssimo documentário Terra, a Disney já começa a divulgar o terceiro filme do selo DisneyNature, revelando imagens e vídeo. Dirigido pelos cineastas franceses Jacques Perrin e Jacques Cluzau, Oceanos (Oceans) vai mostrar a fascinante jornada pelas profundezas do mares, em meio ao tumulto das tempestades, no vasto território dos seres que habitam o mar. O lançamento do documentário está agendado para acontecer mundialmente, como o primeiro, no Dia Mundial da Terra de 2010, em 22 de abril.

Vale lembrar que ainda no segundo semestre deste ano, o segundo filme da série, Grande Balé Vermelho: O Mistério dos Flamingos - que leva o espectador às margens isoladas do Lago Natron, no norte da Tanzânia, para observar, do ponto de vista dos pássaros, a misteriosa vida dos flamingos. Confira o vídeo
aqui e imagens abaixo.


(shirley paradizo)

Tartarugas mutantes de volta aos cinemas

A revista especializada Variety revelou na semana passada que um novo filme inspirado na animação protagonizadas pelas tartarugas mutantes Leonardo, Miguel, Miguelângelo, Donatello e Rafael já está sendo produzido. O novo filme de As Tartarugas Ninjas será realizado em CGI e vai contar a origens dos personagens.

A ideia do Mirage Group, que detém os direitos sobre os quelônios mascarados, é resgatar o espírito dos quadrinhos, voltadas para os adultos e com ação bem ao estilo Batman Begins. Em anúncio oficial à imprensa, o co-criador das Tartarugas, Peter Laird, revelou ainda que a produção pode empregar a técnica de captura de movimentos faciais para dar mais expressividade aos rostos dos personagens, que depois serão criados digitalmente.

As Tartarugas Ninjas, que completam 25 anos de existência, apareceram pela primeira vez nos quadrinhos criados por Kevin Eastman e Peter Laird, em 1984. A história do grupo de quatro tarturugas mutantes e ninjas cresceu em popularidade após protagonizarem um desenho animado que estreou em 1987 e durou nove anos, até 1996. As aventuras do quarteto contra o mal rendeu ainda uma série com atores reais chamada Ninja Turtles: The Next Mutation (As Tartarugas Ninja: a Próxima Mutação), longa-metragens para o cinema, videogames e uma nova animação, que começou a ser exibida em 2003.

O filme, ainda sem título, está previsto para estrear em 2011.

(shirley paradizo)

Literatura: Famílias Animais

Recheado de belíssimas ilustrações, Famílias Animais - Saiba como os Filhotes Vivem e se Divertem (R$ 19,90, Publifolha), mostra como os bichinhos vivem com suas famílias e revela como são parecidos com as crianças. O título é repleto de fotos divertidas dos mais diversos filhotes, como elefantes, zebras, coelhos, macacos, koalas, pinguins, ursos, girafas, gatos e hipopótamos. As imagens trazem os animais em momentos especiais: os elefantes fazendo bagunça na hora do banho, o macaco recebendo carinho da mamãe e o gato brincando com seus amiguinhos.

Ao apresentar, de forma divertida e lúdica, situações que fazem parte do cotidiano dos filhotes - aprender a andar, comer, tomar banho, brincar e dormir -, o livro desenvolvido por Dorling Kindersley diverte e ensina as crianças. Os pequenos irão adorar saber que os bichinhos, muitas vezes, vivem exatamente como os humanos e ainda poderão aprender muitas palavras com um glossário especial ao final da obra, que explica termos do mundo animal.

(shirley paradizo)

Destaques da semana (de 28.04 a 04.05)

(legenda: horton e o mundo dos quem)

Bondi Vet (dia 28, terça, 18h, GNT, estreia) - a série mostra a luta diária do veterinário Chris Brown, que trabalha em uma clínica na praia Bondi Beach, na Austrália, para salvar a vida dos mais diversos animais, desde bichos domésticos envenenados até pinguins resfriados.

Uma Praga Chamada SPAM (dia 28, terça, 21h, GNT) - apresentado por David Manning, o documentário explica o que é o "spam", de onde ele vem e como ele funciona. Ele também compra pela Internet e testa todos os produtos oferecidos pelas pragas virtuais.

A Vida Começa aos 40 (dia 28, 22h, Telecine Cult, estreia)- duas mulheres discutem asperamente devido a um problema de trânsito. Tempos depois elas se reencontram, quando uma delas vai se tratar com uma ginecologista.

Estômago (dia 28, terça, 22h15, Cinemax, estreia) - o filme do diretor Marcos Jorge acompanha Um homem que chega na cidade grande e descobre sua aptidão com a cozinha, fazendo sucesso por onde passa.

A Guerra dos Mundos de Jeff Wayne (dia 29, quarta, 16h05, Telecine Cult) - em 1978, o compositor Jeff Wayne produziu um álbum com a versão musical de A Guerra dos Mundos. Em 2006, depois de muita antencipação, sua obra é finalmente trazida aos palcos.

A Bela Adormecida (dia 29, quarta, 20h, Disney) - baseado no clássico conto de Perrault e com músicas adaptadas do ballet de Tchaikovsky, o longa de animação da Disney de 1959 conta a história da bela princesa Aurora, que sofre uma terrível maldição: ao completar 16 anos, cai em um sono profundo e só poderá ser despertada por um beijo apaixonado (leia mais aqui).

Amor à Prova de Balas (dia 30, quinta, 23h55, Telecine Premium) - apesar de começar praticando pequenos furtos, os crimes de uma quadrilha de ladrões franceses vem crescendo cada vez mais a ponto de se tornaram uma das maiores preocupações da polícia parisiense. Os golpes que praticam faz com que levem a vida de forma despreocupada e tranqüila, mas a fama e a fortuna têm um preço.

Victoria Secret's: What Is Sexy? (dia 01, sexta, 13h, E!, estreia) - a grife de lingeries Victoria Secret's apresenta mais uma edição da premiação das celebridades mais quentes do mundo, incluindo cantores, atores, comediantes, atletas, entre outras categorias.

Horton e o Mundo dos Quem (dia 01, sexta, 18h35, Telecine Premium, estreia) - certo dia, um elefante (voz de Jim Carrey) descobre, por acaso, que há uma cidade e inúmeros habitantes vivendo em uma partícula de poeira. Trata-se dos pequeninos Quem, que precisam desperadamente da ajuda de Horton.

Loucas por Amor, Viciadas em Dinheiro (dia 01, sexta, 21h, HBO, estreia) - três funcionárias do Tesouro Federal Americano armam um plano para roubar uma grande quantia de dinheiro que está prestes a ser destruída.

Promessas de um Cara de Pau (dia 01, sexta, 22h, Telecine Premium, estreia) - homem folgada se vê às voltas de uma grande confusão quando descobre que seu voto pode decidir a eleição americana.

Anjos da Noite: A Evolução (dia 01, sexta, 22h, Universal, estreia) - a batalha entre vampiros e lobisomens continua, com Kate Beckinsale de volta ao papel de guerreira.

Kingdom Hospital (dia 01, sexta, meia-noite, canal Space, estreia) - com roteiro e produção do escritor Stephen Kinga, a minissérie acompanha o cotidiano nada convencional de uma equipe de um hospital às voltas com fantasmas e fenômenos sobrenaturais.

O Mordomo Bob (dia 02, sábado, 20h, Nickelodeon) - Bob é um homem desajeitado que não consegue arrumar um emprego fixo. Porém, a situação muda quando ele resolve virar mordomo de uma família rica e passa a tomar conta de duas crianças muito levadas.

Mad Men (dia 02, sábado, 20h, HBO) - canal exibe o final da segunda temporada da série, no qual Pete perde a conta e não sabe como informar a todos. Rumores sobre a iminente fusão se espalham entre os funcionários da Sterling Cooper e Betty recebe uma inesperada notícia.

Descaminhos (dia 02, sábado, 21h, Canal Brasil, estreia) - oito diretores mineiros embarcam em uma viagem pelas estradas ferroviárias do Brasil por 36 dias registrando o passado e o presente de cada comunidade que mora à margem das linhas férreas.

O Suspeito (dia 02, sábado, 21h, HBO, estreia) - agente da Cia passa a questionar seus atos os métodos da agência ao presenciar um interrogatório de um homem inocente sob tortura.

Paris contra o Crime (dia 02, sábado, 22h, GNT, estreia) - a série francesa de 16 episódios acompanha o trabalho de dois detetives que vão para as ruas de Paris a fim de desvendar os mais diversos crimes.

O Submundo da Máfia (dia 02, sábado, 22h, History Channel) - Don Wildman viaja até a Sicília em busca da origem, além de curiosas histórias de grandes mafiosos. Don Wildman também conta como a máfia utilizou esses túneis para contrabando e ainda revela como grupos mafiosos, durante a Segunda Guerra Mundial, ajudaram os aliados em ataques surpresa aos bunkers dominados por tropas alemãs.

O Bom Filho à Casa Torna (dia 02, sábado, 22h, Telecine Premium, estreia) - Martin Lawrence interpreta um bem sucedido apresentador de talk show que retorna à sua cidade natal para as Bodas de Ouro dos pais, reavaliando suas ações.

Últimos Dias do Planeta Terra (dia 02 e 03, sábado e domingo, 22h, Sci-Fi) - canal apresenta o dois útlimos episódios da minissérie que conta a história de uma equipe de astronautas escolhida para explorar a Lua e, ao voltar para a Terra, traz com eles uma raça extraterrestre de insetos que precisa de corpos humanos para sobreviver.

Dragões: Uma Fantasia que se Torna Realidade (dia 02, sábado, 23h, Animal Planet, estreia) - especial de duas horas mostra como seria o mundo se os dragões existissem por meio de avançadas técnicas de animação.

Ilha dos Desafios (dia 03, domingo, das 14h às 18h, Boomerang) - canal exibe oito episódios na sequência, com todas as loucuras dos 22 adolescentes que tentam sobreviver em um ambiente hostil em busca do prêmio de US$ 100.000 (leia mais aqui).

Vira-Lata (dia 03, domingo, 20h40, HBO Family) - devido a um acidente em um laboratório, um cachorro Beagle ganha super-poderes e foge de seus antigos donos. Ele acaba sendo adotado por um garoto que descobre as habilidades do animal e passa a ajudá-lo a combater os criminosos (leia mais aqui).

Uma Família da Pesada (dia 03, domingos, 22h, FX, estreia) - a oitava temporada da série animada finalmente chega à TV com muitas confusões, entre elas o namoro de Brian com Carolyn.

American Dad (dia 03, domingos, 22h30, FX, estreia) - o quinto ano do seriado de animação começa com a família Smith preparando o aniversário de 1.600 anos do alienígena Roger em meio a revelações.

O Rei do Pedaço (dia 03, domingos, 23h, FX, estreia) - discussões e desentendimentos familiares marcam a estria da 13a. temporada da série animada.

Novas Vinhetas (dia 04, segunda, Nickelodeon, estreia) - o canal lança seis novas vinhetas protagonizadas por três animais da floresta que só querem saber de curtir um som com seus instrumentos musicais customizados – o Urso fica no baixo, o Lobo uiva e o Coelho faz a batucada. O único problema é o Caçador, que parece não gostar nada do novo som da floresta.

Bratz (dia 04, segunda a sexta, 10h30, Boomerang, estreia) - nos novos episódios da atração as terríveis gêmeas Tweevils vão enfrentar muitos obstáculos em seu caminho, como assistentes desonestas e apresentadores espertinhos.

The Mighty B! (dia 04, segunda, 15h30, Nickelodeon, estreia) - a animação acompanha a jovem Bessie Higgenbottom, uma garota que participa do grupo de escoteiros Honeybee e tem como objetivo de vida conquistar todas os distintivos possíveis de seu grupo.

Tributo a Audrey Hepburn (dia 04, segunda, a partir das 15h30, TCM, estreia) - no ano e dia em que a atriz completaria 80 anos, o canal exibe uma seleção de seus melhores momentos na tela: Cinderela em Paris, A Princesa e o Plebeu, Uma Cruz à Beira do Abismo e Um Clarão nas Trevas.

Sid, o Pequeno Cientista (dia 04, segunda a sexta, 16h, Discovery Kids, estreia) - a série animada em computação gráfica explica conceitos básicos da ciência e responde àquelas questões infantis que os adultos nem sempre têm paciência para explicar.

Speed Racer: Nova Geração (dia 04, segunda a sexta, 17h30, Nickelodeon, estreia) - a moderna adaptação do clássico da animação Speed Racer está de volta com novos episódios. A série acompanha a rotina do jovem Speed que, para se tornar um corredor profissional, entra para a escola da famosa família Racer (leia mais aqui).

As Meninas Superpoderosas: Geração Z (dia 04, segundas, 18h, Cartoon, estreia) - em episódios inéditos do anime, Florzinha, Lindinha e Docinho continuam lutando com todas as suas forças para deixar vilões como o Macaco Loco longe das ruas de Tóquio (leia mais aqui).

Isa TKM (dia 04, segunda a sexta, 19h, Nickelodeon, estreia) - a novela musical continua acompanhando a rotina da jovem Isa. Os episódios inéditos guardam muitas reviravoltas na história de amor da heroína com Alex. O primeiro amor é sempre muito complicado, ainda mais quando se é adolescente. A sonhadora Isa continua em busca da conquista de seu amado, enquanto faz amigos no novo colégio.

Eu, Bebê (dia 04, segunda, 21h, GNT, estreia) - desde o nascimento dos cinco bebês até as primeiras palavras, a minissérie acompanha o precioso percurso dos primeiros anos da vida humana. A série começa com o nascimento e abrange o primeiro ano de vida das cinco crianças.

Correr Riscos (dia 04, segunda, 21h, HBO, estreia) - Kevin Bacon interpreta militar que lutou na primeira Guerra do Iraque, no início da década de 1990, e se torna voluntário para escoltar o corpo de um marine de 19 anos de volta para casa.

Snatch: Porcos e Diamantes (dia 04, segunda, 22h, A&E) - Turco e Tommy decidem entrar no mundo das lutas ilegais, com a esperança de fazer dinheiro fácil. Mas a delinquência não é um caminho simples para seres imprudentes e inocentes como eles, que aprenderão da maneira mais difícil, com Boris, Franky, Avy e Tony, em uma maré turbulenta de joias perdidas, armas que não disparam e um cachorro que você chegará a odiar.

Sleepwalking (dia 04, segunda, 22h, Telecine Premium, estreia) - após ser abandonado pela mãe, uma garota é acolhida pelo solitário tio. Juntos, a dupla cai na estrada e acaba na antiga fazenda onde ele foi criado, o que faz com que ele confronte os fantasmas de seu passado.

(shirley paradizo)

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Reprise: O Mundo de Walt Disney

Quando se fala no gênio Walt Disney, o primeiro nome que vem à mente é o de Mickey Mouse. Mas o simpático ratinho não foi sua única e brilhante criação. Walter Elias Disney desenvolveu diversos personagens, inovou a história da animação, fundou a Walt Disney Company e criou o primeiro parque temático do mundo, a Disneylândia, em 1955, na Califórnia, nos EUA.

Mas o animador pensava grande e decidiu apostar suas ficahs em uma versão maior e melhorada do parque, criando aquele que seria, como ele mesmo dizia, “o mais fabuloso e desafiante empreendimento de sua empresa”, o Disney World, um complexo turístico de 122 km quadrados, em Orlando, nos EUA. Como no original, todos os brinquedos, desfiles e espetáculos são inspirados em personagens de filmes e desenhos da Disney, como Cinderela, Branca de Neve e a turma do Mickey.

O cineasta, porém, não viveu para ver seu empreendimento, pois morreu em 15 de dezembro de 1966, vítima de câncer, 5 anos antes de o parque ser inaugurado. Hoje o local, o maior e mais famoso do planeta, abriga quatro parques temáticos, dois aquáticos, campos de golfe, vários hotéis recreativos (cada um com uma temática diferente) e incontáveis restaurantes, lojas e atrações.

Porém, manter tudo isso em funcionamento exige a mais alta tecnologia e fabulosos investimentos. O documentário O Mundo de Walt Disney mostra exatamente isso: o dia-a-dia e a tecnologia do Walt Disney World, apresentando detalhes sobre a história e o funcionamento do parque. O programa não é uma novidade, mas vale conferir.

Exibição: dia 25, sábado, 16h, History Channel

(shirley paradizo)

Maratona: Tracey McBean

O canal Boomerang exibe uma maratona para lá de especial da animação Tracey McBean, protagonizada por uma garotinha sapeca e brilhante que resolve seus problemas com a ajuda da imaginação. Em um laboratório montado na garagem de sua casa, ela constrói foguetes espaciais, inventa um sorvete que nunca acaba e até cria uma máquina de fazer dever de casa. O animado tem como fonte de inspiração série de livros infantis escritos por Mary Small e com ilustrações de Arthur Filloy.

Em seu dia-a-dia, Tracey vai à escola com seu melhor amigo Shamus Wong. Juntos eles usam as invenções da garota em todo tipo de atividades, entre elas nas competições escolares. É ainda com a ajuda do garoto que Tracey consegue encontrar um caminho para superar os obstáculos que os impedem de se divertirem. Um deles é o arqui-rival da menina, Laszlo, um garoto membro do clube de ciência tão inteligente quanto ela, que vive se intrometendo em seu caminho e conspirando contra a menina. Além de entreter, o animado traz pequenas lições para os mini-espectadores, como não desistir de seus objetivos ao encontrar "pedras" no caminho. Basta usar o cérebro e a inteligência que tudo é possível. Infelizmente, depois da maratona, o desenho vai sair da grade de programação do canal e não há previsão de seu retorno.

Exibição: dia 19, domingo, das 6h às 10h, Boomerang

Indicação: a partir de 3 anos

(shirley paradizo*)

* dedico este post a amiga nice (do blog menice), que me apresentou a essa encantadora animação. não fosse pela sua dica, não teria corrido atrás de informações sobre o desenho e descoberto a maratona! obrigada, nice.

Woody e cia. de volta aos cinemas

A Pixar revelou na National Association of Broadcasters, em Las Vegas, um trailer teaser da animação Toy Story 3. O portal da revista especializada Variety teve acesso ao vídeo - quea ainda não está disponível para divulgação - e postou uma breve descrição em seu endereço: "O vídeo mostra Woody supervisionando os personagens de Toy Story, enquanto eles montam um logotipo para o filme. Buzz aparece e traz uma versão em alta definição do mesmo trabalho".

De acordo com Wall Street Journal, a trama da terceira aventura vai mostrar o vaqueiro Woody e sua turma sendo doados para uma creche quando Andy, seu antigo dono, parte para a faculdade. Dirigido por Lee Unkrich (que co-assinou do Toy Story 2 e Procurando Nemo) e com estreia marcada para 18 de junho de 2010 nos cinemas americanos, o animado conta com vozes de Tom Hanks (de O Código Da Vinci e Jogos do Poder), Tim Allen (de Motoqueiros Selvagens), Joan Cusak (de Delírios de Consumo de Becky Bloom), Wallace Shawn (de Duplex), Don Rickles (de Cassino), Estelle Harris (de O Segredo do Sucesso), John Ratzenberger (de Wall-E) e Jodi Benson (de Encantada).

(shirley paradizo)

Da minha coleção...



O encantador curta Machu Picchu Post (em tradução livre, Correio de Machu Picchu) foi realizado em 3D e tem quase 5 minutos de duração. Criado por Clement Crocq, Margaux Durand-Rival e Nicolas Novali, da Supinfocom Arles, e com música de Thomas Vaquié, o animado é sobre um menino peruano que vive com sua lhama e, inocentemente, acaba se tornando o pior pesadelo de um piloto dos Correios quando este sobrevoa um local sagrado de Machu Picchu.

(shirley paradizo)

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Seu filho vê: Dora, a Aventureira

Aprender números, palavras e até outro idioma se torna bem mais fácil com a série animada Dora, a Aventureira, uma simpática garotinha que vive muitas aventuras para salvar quem está em perigo. Ao lado do macaquinho Botas, Dora tenta descobrir como ajudar alguém que está com problemas em qualquer lugar do planeta. Para isso, eles contam ainda com o personagem Mapa, que em cena para mostrar o caminho a ser seguido, sempre em três etapas. No trajeto entre uma etapa e outra, pode ser necessário usar alguns dos objetos que Dora carrega em sua Mochila. Também pode aparecer o Raposo, que, apesar de não ser exatamente malvado, sempre tenta roubar os objetos de Dora e seus amigos.

O espectador tem um papel muito importante em cada história de Dora e seus amiguinhos Botas, Mapa e Mochila, ajudando os personagens a cumprir a sua missão. Por mais que tenha a orientação geográfica do Mapa e dos objetos de Mochila, Dora sempre recorre ao espectador para saber qual será o próximo passo ou relembrar seus planos, fazendo perguntas diretamente para quem está do outro lado da tela. No final de cada missão, a garotinha se dirige para seu público para saber qual foi a parte do desenho que mais gostou.

A proposta do desenho é fazer com que a platéia se sinta como se estivesse na frente de um computador, podendo usar um "mouse" imaginário para responder a cada pergunta. A animação ainda leva pequenos aprendizados para as crianças de forma divertida. Enquanto ajudam Dora a seguir o melhor caminho, as crianças aprendem com a protagonista cálculos, nomes de cores e objetos e até palavras em inglês - por meio de um recurso chamado “pausa coreografada”, uma pausa longa o suficiente para permitir que as crianças assimilem novos conhecimentos.

Dora, a Aventureira foi indicada quatro vezes ao Emmy Awards (2004 a 2006) e virou febre nos EUA, sendo um dos programas mais assistidos pelas crianças em fase pré-escolar desde 2002. A série ainda rendeu diversos produtos, como roupas, acessórios, games, papelaria entre outros.

Exibição: segunda a sexta, 9h, Nickelodeon

Indicação: a partir de 3 anos

(shirley paradizo)

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Uma historinha de bebês

Como de costume, o próximo longa animado da Pixar a ser lançado no cinema, Up: Altas Aventuras, virá acompanhado de um curta, exbido antes do filme principal. Por esses dias, o estúdio divulgou uma nova imagem do filmete Partly Cloudy (Parcialmente Nublado), no qual a cegonha Peck pela primeira vez.

Estreia na direção do artista de storyboard e animador Peter Sohn (que também dublou Emile em Ratatouille), o curta "tem como missão" explicar onde as cegonhas buscam os bebês que entregam diariamente às mulheres grávidas no mundo todo. A resposta: a estratosfera é o lugar onde os nenês são esculpidos a partir das próprias nuvens.

Gus, uma solitária e insegura nuvem cinzenta, é mestre em criar bebês perigosos como crocodilos, porcos-espinhos, carneiros. Suas criações são verdadeiras obras de arte, mas para Peck, a cegonha particular de Gus, não são mais que um punhado de entregas. À medida que as criações de Gus ficam mais “indisciplinadas”, o trabalho de Peck fica mais difícil.

(shirley paradizo)

Uma babá fantástica

A atriz Maggie Gyllenhaal (de Batman - O Cavaleiro das Trevas) confirmou sua participação na sequência de Nanny McPhee - A Babá Encantada (2005), roteirizado e protagonizado por Emma Thompson (de Razão e Sensibilidade). O novo projeto, batizado de Nanny McPhee and the Big Bang, tem a trama centrada em um grupo de crianças que se mudou da cidade para uma fazenda durante os tempos da guerra.

Thompson, claro, vai repetir o papel da misteriosa e encantada babá, que é inspirada na série de livros Nurse Matilda, de Christianna Brand. No orginal, Nanny aparece certa noite na porta de um homem viúvo com problemas financeiros e com sete filhos para educar que são verdadeiras pestes. Sua missão é pôr os garotos na linha, fazendo com que eles provem um pouco do seu próprio remédio.

Além de Gyllenhaal e Thompson, o elenco vai contar com Rhys Ifans (de Elizabeth - A Era de Ouro), Maggie Smith (de Harry Potter e a Pedra Filosofal) e Asa Butterfield (de O Menino do Pijama Listrado). A direção está a cargo da estreante Susanna White e as filmagens devem começar em meados de junho.

(shirley paradizo)

Pixar investe em live action

O site The Amazing Website of Kavalier and Clay revelou que o escritor Michael Chabon foi contratado pela Pixar Animation Studios e pela Disney Pictures para revisar o roteiro de A Princesa de Marte (John Carter of Mars). Andrew Stanton e Mark Andrews escreveram a adaptação dessa clássica obra que será lançada nos cinemas em live action, a primeira aposta da Pixar em atores reais.

A Princesa de Marte é uma obra de fantasia e ficção científica do escritor Edgar Rice Burroughs (1875-1950), o criador de Tarzan, e conta a história de John Carter, um veterano da guerra civil americana que acaba sendo transportado misteriosamente para Marte. Lá, ele tem de se adaptar a um planeta com alienígenas em Guerra.

O lançamento oficial da primeira versão cinematográfica das 11 obras que Burroughs escreveu, está prevista para chegar aos cinemas em 2012. Porém, nada ainda foi confirmado pelo estúdio, a não que o filme está nas mãos de Andrew Stanton (de Wall-E) e marca o primeiro trabalho do diretor em um live action.

(shirley paradizo)

Cinema: Terra

O dia 22 de abril não é apenas marcado pelo Descobrimento do Brasil, mas também pelo Dia da Terra. A data foi criada em 1970 nos Estados Unidos, quando o então Senador americano Gaylord Nelson organizou eventos para discussão e desenvolvimento de projetos sobre o meio ambiente, conhecido como Earth Day. Desde então, outros países aderiram à data - inclusive o Brasil, que uniu-se oficialmente à causa em 1990 - e muitas manifestações em prol da proteção do planeta acontencem no mundo todo. O fato é que muitos avanços foram feitos, mas ainda é possível fazer mais, como economizar água e energia, recuperar solos, poluir menos...


Para comemorar a data, a Disney lança mundialmente seu primeiro documentário do selo DisneyNature. No Brasil, o belíssimo Terra (Earth), que celebra a extraordinária biodiversidade do planeta, tem pré-estreia nesta quarta, dia 22, em 30 salas de todo o país. A partir de sexta, dia 24, outras salas serão acrescentadas ao circuito do filme, que circula apenas em cópias dubladas.

Narrado por James Earl Jones, o documentário apresenta a incrível história de três famílias de animais e suas jornadas pelo planeta em busca da sobrevivência. O documentário Confira abaixo a crítica do filme, escrita por Neusa Barbosa e publicada originalmente no site Cineweb.

Coproduzido em parceria pela BBC, o Discovery Channel e o Disney Nature, o filme de Alastair Fothergill e Mark Linfield, é na verdade um prolongamento mais ambicioso da série Planeta Terra (2006), dirigida pelos mesmos cineastas e premiada com o Emmy. Filmada ao longo de três anos por 40 diferentes equipes de cinegrafistas, a produção reúne imagens de beleza e força suficientes para fornecer um retrato das diversas regiões do planeta.

Independentemente dos riscos do aquecimento global, visíveis especialmente na sequência que apresenta a vida dos ursos polares no Ártico, Terra tem boas notícias a dar. A melhor delas é sobre a extraordinária capacidade de resistência e adaptação dos animais. O foco principal do documentário está em acompanhar as migrações anuais de algumas espécies, ao longo de distâncias que superam milhares de quilômetros, em situações adversas como seca, degelo, tempestades e ataques de predadores.

No Ártico, segue-se o desafio de uma mãe ursa polar, saindo de sua toca no gelo acompanhada de dois filhotes, no final do inverno. Após meses de hibernação, ela deve encontrar alimento rapidamente. O mesmo desafio tem o macho de sua espécie, com o agravante de que se encontra isolado, bem longe, num ambiente mais inóspito. Na África, manadas de elefantes percorrem outros milhares de quilômetros em busca da água distante. Em pleno período de seca, enfraquecidos, eles precisam manter um extremo esforço de resistência, encorajando os pequenos e frágeis filhotes a segui-los.

Já no oceano, uma baleia jubarte, igualmente em jejum há meses por conta do inverno, deve atravessar mais de quatro mil quilômetros em mar aberto e hostil, amamentando e conduzindo seu único filhote no rumo de águas mais quentes e repletas do seu alimento preferido, o krill, um tipo de camarão.

Mesmo que sejam estes os protagonistas das sequências principais, as câmeras são generosas em mostrar diversos filhotes de patos, macacos, pinguins e leões marinhos. Outro segmento curioso apresenta algumas das exóticas e multicoloridas espécies de aves-do-paraíso da Nova Guiné que, naquele país, são nada menos de 42.

Visando difundir informações, o filme é pródigo em números e dados, alguns surpreendentes. É o caso da informação de que a floresta boreal tem mais árvores do que todas as florestas tropicais juntas, representando 1/3 da cobertura vegetal do planeta. As florestas tropicais, por sua vez, ocupam 3% da Terra e reúnem 50% de todas as espécies. Ainda que seja indiscutivelmente voltado a plateias de todas as idades, Terra nunca procura antropomorfizar os animais, como fez o documentário francês A Marcha dos Pinguins, de Luc Jacquet, vencedor do Oscar da categoria em 2006.

Fiel a um enfoque mais realista, o filme não se esquiva de mostrar algumas cenas em que a necessidade de sobrevivência de uma espécie a obriga a caçar uma outra. Em uma sequência, um guepardo dispara em alta velocidade, alcançando uma gazela. A mais impressionante flagra dezenas de leões no ataque a um elefante desgarrado, uma das mais perigosas da filmagem, realizada no escuro, com iluminação infravermelha, para não perturbar os animais.

Curiosidades

Terra levou 5 anos para ser produzido, com mil horas de filmagens. A equipe de 40 pessoas passou por 200 locações e 26 países são apresentados na versão final

• Produzido pela BBC Worldwide e Greenlight Media, o Disneynature, o primeiro novo selo de cinema da Walt Disney Company em 60 anos, foi lançado em abril de 2008 com o objetivo de levar aos cinemas filmes de grande impacto sobre a vida selvagem e o meio ambiente.

• Walt Disney foi pioneiro na realização de documentários sobre a vida selvagem, produzindo 13 aventuras da vida real entre 1949-1960, entre as quais: Seal Island (1949), Beaver Valley (1950), The Living Desert (1953) e Jungle Cat (1958).

• A BBC foi a primeira a obter permissão de acesso do governo norueguês à região das tocas dos ursos polares, em Kong Karls Land, Noruega. Fazia 25 anos que ninguém havia estado lá.

• Os baixos níveis de luz nos quais os pássaros se exibem nas florestas tropicais de Papua-Nova Guiné limitaram os cineastas no passado – a capacidade de baixa iluminação da nova tecnologia de alta definição permitiu que a equipe de Terra (Earth) os filmassem com grande detalhamento.

Em cartaz: a partir do dia 22, quarta, nos cinemas nacionais

(shirley paradizo)

terça-feira, 21 de abril de 2009

Rhino ganha curta

Para promover o lançamento do DVD da animação Bolt: Supercão, a Disney revelou algumas imagens do curta-metragem de animação exclusivo produzido para o lançamento do DVD. Com a direção e o roteiro de Nathan Greno, o curta Super Rhino traz como protagonista o hamster Rhino, que brilhou durante todo o longa-metragem do cãozinho.

A missão do roedor é salvar Bolt e Penny, do temível dr. Calico. O DVD de Bolt: Supercão já se encontra em pré-venda e seu lançamento no Brasil está agendado para maio. Confira as imagens abaixo.

(shirley paradizo)

Tinker Bell em nova aventura

A segunda aventura protagonizada pela fada Sininho - ou melhor, Tinker Bell - teve a arte da capa do DVD divulgada pela Disney (lembrando que a saga da fadinha foi concebida para ser lançada no mercado de DVD). Tinker Bell e o Tesouro Perdido tem direção de Klay Hall e produção de Sean Lurie.

Desta vez, é outono na Refúgio das Fadas e Tinker Bell é encarregada de criar o grande tesouro capaz de rejuvenescer a Árvore Pixie Dust. Mas, quando seu amigo Terence oferece ajuda, o temperamento e a teimosia de Tink tomam conta dela, destruindo sua criação e sua amizade com Terence. Para consertar as coisas, a pequena criatura mágica precisa empreender uma jornada ao distante Norte da Terra do Nunca. Ao longo do caminho, ela descobre um tesouro ainda maior.

A data de lançamento de Tinker Bell e o Tesouro Perdido, ainda não foi revelada, mas o animado deverá ser lançado no segundo semestre de 2009, tanto nos Estados Unidos como no Brasil.

(shirley paradizo)

Aliens atacam novamente

A Fox divulgou mais um trailer de Pequenos Invasores (They Came From Upstairs), protagoninzado pela atriz e cantora Ashley Tisdale (da franquia High School Musical. No filme do diretor estreante John Schultz um grupo de crianças em férias no estado americano do Maine é obrigado a enfrentar e defender a todos de uma invasão alienígena. O problema é que os pequenos aliens estão bem no andar de cima da casa onde a família da menina se instalou. O roteiro ficou a cargo de Mark Burton (de Wallace & Gromit: A Batalha dos Vegetais) e Adam F. Goldberg (de Fanboys). Pequenos Invasores tem estreia prevista nos cinemas nacionais no dia 11 de setembro de 2009.



(shirley paradizo)

Estante: O Fantástico Jaspion

Eis o grande mistério de Jaspion: fracasso absoluto no Japão, onde só teve uma temporada com 46 episódios e foi logo arquivado, o caçador de monstros espaciais superou as expectativas ao estrear no Brasil. Aqui, tornou-se a primeira febre japonesa pop moderna, se você entender por "moderno" um sucesso que extrapola os suportes no qual foi concebido: ele sai da TV e vira boneco, revista, figurinhas, chiclete, caderno, jogo de tabuleiro, etc.

Jaspion, em 1985, nada mais fazia do que captar os ensinamentos de Guerra nas Estrelas (1977) e os traduzir para a cultura oriental dos monstros gigantes. O fato de ser bem colorido e bastante barulhento - ao contrário dos antigos Ultramen - certamente ajudou. Outra boa ajuda foi o fato de a Rede Manchete escalar o programa para o fim da tarde, logo depois da escola da criançada.

Mas a razão que fez Jaspion fracassar lá fora - e virar sinônimo de série japonesa no Brasil - ainda não tem resposta. Talvez essa caixa com as 23 primeiras aventuras explique o motivo (o segundo e último volume está previsto para agosto). Entre os diversos subgêneros dos seriados de ação japoneses (família Ultra, filmes de monstrengos tipo Godzilla, esquadrões com cinco heróis e outros), este se insere no chamado heróis de metal.

A ideia era fazer ficção científica. Jaspion (cujo nome vem da primeira sílaba de "justice" e da última de "champion") é um órfão cósmico, criado por um sábio e treinado para se tornar o guerreiro que vai destruir o mal criado por Satan Goss. O Fantástico Jaspion estreou no Brasil em 1988, junto com o esquadrão Changeman. A saga de Jaspion se inicia quando o sábio Edin (Edgin, na versão original japonesa) encontra um garoto entre os destroços de uma nave na qual seus pais morreram devido ao acidente. Edin cria Jaspion por vários anos sabendo que ele seria o guerreiro celestial encarregado de destruir o mal criado por Satan Goss.

Jaspion, já na adolescência, compreende o seu destino e aceita de Edin as armas e a andróide Anri que seu mentor construiu para esse confronto. Ele seria encarregado de encontrar os pedaços da Bíblia Galáctica (que havia se espalhado pelo Universo após o Planeta ancestral de Edin ter sido destruído por um cometa) e acabar com o império maligono de Goss. Entre as suas armas estava a armadura Metaltex, que aparecia a um comando mental seu, e a nave Daileon, que também se transformava em um enorme robô gigante

Os primeiros episódios do seriado, agora disponíveis e DVD pela primeira vez, se passavam em outros planetas, até que a Toei Company exigiu menos gastos. Dessa forma, Jaspion aterrissa no Japão e passa a combater os inimigos dentro de um enorme robô de metal chamado Daileon. Conta-se que lá pelo décimo capítulo a Toei fez outra exigência, ainda mais marcante: que o herói tirasse o permanente do cabelo. Por sorte, os manda-chuvas decidiram manter a camisa de leopardo albino.

Hu, he, ha
O dublador de Jaspion é o ator Carlos Takeshi, 48, hoje famoso após fazer algumas novelas e passar 12 anos no canal Shoptime, vendendo computadores e videogames. Ele ainda estava na faculdade quando a Álamo estava procurando novas vozes para dublagens. "Jaspion foi meu primeiro trabalho que durou mais do que um ou dois dias", diz o ator. "Mas, logo no começo, vi que ia sofrer pra caramba. É muito grito. É 'hu, he, ha' pra todo lado. A garganta sofria", conta Takeshi, que entende japonês e logo pegou o jeitão da coisa: "Não precisava nem assistir antes a movimentação labial. Era só sair gritando".

Curiosidades

1. O supervilão da série nada mais era do um Darth Vader cujo sabre não era de luz, apesar de brilhar. E o narrador tinha um bordão para ele: "Stan Goss tem o poder de enfurecer os seres e transformá-los em monstros incontroláveis".

2. O ator principal, Seiki Kurosaki, abandonou os seriados pouco depois do fim de Jaspion. Diz a lenda que foi visto vendendo bolinhos de peixe na rua e que teria sido extorquido pela máfia japonesa Yauza. Hoje, vive como instrutor de mergulho.

3. A armadura do fantástico Jaspion é feita do raríssimo metal intergalático Ejinium.

4. A andróide Anri, companheira de Jaspion, travava de vez em quando. Para consertar, o botão ficava no salto do sapato. Ela apareceu nua, de costas, no episódio 10, batizado de O Ataque do Pirossauro.

5. Milya é um ET fofo que limpava a nave, cozinhava para Jaspion e repetia como um papagaio, o que se dizia perto dela.

6. O herói foi campeão de licenciamentos no Brasil. De doces a miniaturas, passando por uma fotonovela com "mais de 300 fotos coloridas".

7. O disco, lançado pela Top Tape, trazia 10 versões em português das músicas do seriado. Cante com Jaspion: "Ei você / Preste atenção no que vou dizer / Não vais mais ficar sozinho / Sou o guerreiro que vai te defender".

O Fantástico Jaspion - R$ 24,90 (avulso), R$ 99 (5 DVDs) ou R$ 149,90 (lata com 5 DVDs, cards e boneco), Focus Filmes

Classificação: Livre

* fonte: texto de ivan finotti, publicado na folha online