sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

As 10 maiores bilheterias de 2010

Neste último dia do ano, vai um post das maiores bilheterias mundiais de 2010. Lembrando que muitas dos filmes citados chegaram à lista com a ajuda dos ingressos mais caros das exibições em 3D estereoscópico. Dos 10 filmes, quatro são animações - inclusive o primeiro lugar! Confira abaixo.

1. Toy Story 3 (3D) – US$ 1,06 bilhão
2. Alice no País das Maravilhas (3D) – US$ 1,02 bilhão
4. A Origem – US$ 825 milhões
5. Shrek para Sempre (3D) – US$ 740 milhões
6. A Saga Crepúsculo: Eclipse – US$ 693 milhões
7. Homem de Ferro 2 – US$ 622 milhões
8. Meu Malvado Favorito (3D) – US$ 540 milhões
9. Como Treinar o Seu Dragão (3D) – US$ 494 milhões
10. Fúria de Titãs (3D) – US$ 493 milhões

Personagens viram selos

O Correio dos Estados Unidos vai produzir uma série limitada de selos da Pixar, entre eles estão artes de Up: Altas Aventuras, Toy Story, Wall-E, Ratatouille e Carros, que integram a série Mande um Olá, prevista para 19 de agosto. O United States Postal Service já havia produzido, entre 2004 e 2008, selos com temas Disney - que se tornaram um sucesso de vendas. Agora se associa com a Pixar, cujos filmes "oferecem personagens contemporâneos e empolgantes com temas fortes envolvendo família e amizade", diz o Correio em seu site. Confira abaixo.

Tintim ganha pôster e imagens

O primeiro filme inspirado na criação do escritor e desenhista Hergé teve seu primeiro teaser pôster divulgado e algumas imagens oficiais. As Aventuras de Tintim: O Segredo do Licorne, na qual o repórter aventureiro e seus amigos encaram uma jornada de muitos perigos em busca de antigo navio naufragado que guarda um grande tesouro.

Dirigido por Steven Spielberg e produzido por Peter Jackson o filme foi rodado usando a mesma tecnologia de captura de movimentos 3-D de Avatar. No elenco estão Jamie Bell (de King Kong) como o personagem-título, Andy Serkis (o Gollum, de O Senhor dos Anéis) como Capitão Haddock e Daniel Craig (o James Bond) como o maléfico Red Rackham.

As Aventuras de Tintim: O Segredo do Licorne
tem estreia prevista para 23 de dezembro de 2011. Confira as imagens abaixo.

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Estreia: Tá Chovendo Hambúrguer

Para começar o ano, a HBO preparou a estreia de um grande sucesso animado de 2009. Tá Chovendo Hambúrguer chega ao canal no dia 01 de janeiro. Lançado nos cinemas em versão 3D, o longa é uma produção digital da Sony Pictures Animation e uma adaptação do livro infantil escrito por Judi e Ron Barrett. Nele, um cientista com ótimas intenções tenta acabar com a fome no mundo. Ao menos para a população da pequena cidade de Chewandswallow, tudo parece perfeito quando começa a chover sopa, nevar purê de batatas e vem uma tempestade de hambúrgueres. O cientista só não imaginava que isso iria causar um problema de proporções globais (leia mais aqui).

Tá Chovendo Hambúrguer estreia na programação da HBO no dia 1º de janeiro, às 19h25. A versão em HD do canal também exibe a atração no próximo dia 4, às 2h. E, em fevereiro, a animação estará também disponível na HBO Family.

Estreia: 9 - A Salvação

No primeiro dia de 2011 (dia 01 de janeiro), às 22h15, o canal Max estreia em sua programação a animação 9 – A Salvação, inspirado em curta do cineasta Tim Burton e construído no estilo preferido do cineasta: cenas sombrias e assustadoras. Seu gráfico foi propositalmente feito para parecer uma animação em stop-motion. Quando o boneco 9 ganha vida, ele se vê num mundo em que os humanos foram dizimados. Por acaso, ele encontra uma pequena comunidade habitada por outros como ele, escondidos das máquinas. Agora, eles devem tomar a ofensiva se quiserem sobreviver e precisam descobrir por que as máquinas querem destruí-los (leia mais aqui).

O canal reprisa a animação nos dias 24 (segunda), às 22h15; 27 (quinta), às 18h45; e 30 (domingo), às 19h15. O animado está na minha lista dos "10 melhores filmes de animação que assisti em 2010". Vale conferir!

Estreias: Rede Telecine

O canal Telecine Premium preparou uma série de estreias animadas em janeiro, para a alegria das crianças e dos adultos também. Confira abaixo.

Astro Boy (dia 21, sexta, 20h15) - O longa baseado na série japonesa de mesmo nome criada por Osamu Tezuka relata a história de um jovem robô desenvolvido por um cientista. Com incríveis poderes, ele parte em busca de sua identidade, conhecendo as emoções, boas e ruins, de ser um humano. O animado tem produção do Imagi Animation Studios.

O Fantástico Sr. Raposo (dia 5, quarta, 22h) - Indicado ao Oscar melhor animação, esta fábula é uma adaptação do livro Raposas e Fazendeiros, do escritor Roald Dahl (o mesmo de A Fantástica Fábrica de Chocolate). O tal Sr. Raposo que dá título ao filme ganhava a vida como ladrão de galinhas até se casar e formar uma família. Desde então, ele iniciou uma respeitável carreira de colunista de jornal. Porém, a proximidade do novo lar com as fazendas de Boggis, Bunce e Bean faz com que volte à velha vida, às escondidas. Porém, a situação foge um pouco do controle e todos os animais das redondezas sofrem as consequências. Com muitas tiradas engraçadas e temas sérios disfarçados de piadas, o diretor Wes Anderson consegue recriar os seus tradicionais (e complexados) personagens nessa animação em stop-motion.

Delgo (dia 29, sábado, 14h15) - Com vozes de Freddie Prinze Jr. e Jennifer Love Hewitt, o animado conta a história de um jovem que precisa conter uma guerra entre dois povos de raças diferentes. Tem direção de Marc F. Adler e Jason Maurer.

Percy Jackson e o Ladrão de Raios (dia 29, sábado, 22h) - Adaptação da obra de Rick Riordan, é ambientado no mundo atual, onde os doze deuses do Olimpo (instalados 600 andares acima do edifício Empire State Building, em Nova York) estão vivos e são pais de jovens heróis - metade mortais, metade imortais. Zeus suspeita que Percy, filho adolescente de Poseidon, tenha roubado seu raio, a arma mais poderosa do universo. Para provar sua inocência e evitar uma guerra devastadora entre os deuses, o garoto embarca em uma viagem épica com o objetivo de encontrar o verdadeiro ladrão. Ao longo do caminho, ele enfrenta inimigos cruéis decididos a detê-lo e salva sua mãe das garras assassinas de outro deus grego, Hades.

Estreia: Dora, a Aventureira

Chega ao Bloco Nick Jr., da Nickelodeon, um novo episódio da menina mais querida dos pequenos, Dora, a Aventureira. O capítulo inédito irá ao ar na quinta-feira, dia 6 de janeiro, às 8h. Nele, Dora e seus amigos vão apresentar uma peça em homenagem ao Dia dos Reis Magos. Mas algo acontece e apenas a garotinha, com sua mochila mágica, será capaz de salvar o dia.

Dora é uma simpática menina de apenas 7 anos –que vive muitas aventuras. Ela e seu amigo Botas, um macaquinho de botinas vermelhas, tentam sempre ajudar seus amigos a se livrarem do perigo. Para enfrentar os problemas, eles viajam em busca de grandes soluções e encontram, com frequência, outros personagens no caminho. Um deles é Map, um mapa que entra em cena e mostra o trajeto que ambos devem percorrer. Outro é o Raposo, que não é necessariamente mau, porém muitas vezes atrapalha as aventuras dos amigos. Mochila, o guardião dos objetos; Benny, o touro; o esquilo poliglota Tyco; e a iguana Isa, por exemplo, são outros entre muitos personagens do desenho.

O respectivo caráter educativo da animação conduz à interação com o telespectador por meio de números, cores e palavras, por exemplo. Lançado em 2000, Dora, a Aventureira é o programa para crianças em idade pré-escolar número 1 nos Estados Unidos. A animação foi agraciada com os prêmios Peabody (2003), três Imagen (2001-2003), Gracie Allen (2004-2005), e Alma (2002). Criada por Chris Gifford, Valerie Walsh Valdes e Eric Weiner, a série é concebida para que seu público embarque em uma viagem interativa, com várias técnicas de aprendizado. O desenho possui 52 episódios de meia hora cada. Leia mais aqui.

Estreia: Gormiti

A Rede Globo estreia, nesta segunda, dia 03, nas manhãs do TV Globinho, a série animada Gormit, co-produzida pelos estúdios Zodiak Entertainment’s, Giochi Preziosi e Marathon International (a mesma produtora de Três Espiãs Demais, Martin Mistery e Os Incríveis Espiões). Dirigida por Pascal Jardim, a atração foi criada a partir de uma linha de brinquedos italianos que retratam criaturas místicas, vindas de elementos naturais, como a água, o fogo, a terra e o ar.

Gormiti era um povo que vivia em harmonia, sob a orientação do velho sábio da cultura Gormita, um especialista em segredos de magia, na ilha de Gorm. A aldeia estava localizada no sopé da montanha de fogo, um vulcão temido por todos. Certo dia, a montanha mostrou aos habitantes toda a força que guardava em seu interior. Desde então, o povo Gormiti luta contra Magmion, Senhor do Magma, que tem poderes sobre a lava e quer destruir a Ilha. Por meio de elementos da natureza, o Sábio Old Sage criou as tribos de Gormiti: Terra, Ar, Floresta e Mar. Enquanto isso, Magmion criou duas tribos do mal: Magma e Lava.

A primeira temporada do desenho animado possui 26 episódios.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Editorial: Feliz Ano Novo



E lá se vai mais um ano! Para você que acompanhou todos os dias as novidades do Mundo Animado, desejo Feliz Ano Novo e que o próximo seja repleto de muito mais magia e, claro, animação. Esta década que se encerra foi muita corrida, quase nem vi passar, passei por momentos ruins e outros maravilhosos, que compensaram os dias nublados. Reencontrei amigos que não via há tempos, que me ajudaram quando precisei, quando tudo parecia perdido e que acreditaram em mim quando eu mesma não acreditava (obrigada Sil Regina, Fe Santos, Claudinha, Malu, Jota por vocês entrarem na minha vida novamente e terem me ajudado mais do que imaginam!).

Também conheci o "lado negro da força", tanta malvadeza que eu jamais pensei que pudesse existir. Por causa disso, cheguei a perder a fé na humanidade e na bondade. Mas reencontrei-as ao lado de pessoas amigas, como vocês que frequentam este modesto espaço. Espero que tenham aprendido e se divertido muito por aqui e que aprendam e se divertam ainda mais na próxima década. Agora, é começar a geração 10. Vida nova, deixar parte do passado lá para trás e trazer apenas os bons momentos, os bons amigos... Gente, do fundo do meu coração, que 2011 venha acompanhado de muita paz, sucesso, prosperidade e felicidade para todos nós. Afinal, nós merecemos isso tudo e um bocado mais!

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Estreias: O Mundo de Beakman

A partir do dia 3 de janeiro, de segunda a sexta, às 19h15, a TV Rá Tim Bum começa a exibir a fantástica série O Mundo de Beakman. Velho conhecido das crianças e jovens na década de 1990, é um dos programas mais eficientes no ato de ensinar divertindo e que eu considero como um dos melhores shows infantil de todos os tempos. Ele é apresentado pelo maluco Professor Beakman (Paul Zaloom). Acompanhado pelo rato de laboratório Lester (Mark Ritts) e por assistentes como Josie (Alana Ubach) e Liza (Eliza Schneider), o cientista de cabelo arrepiado mostra, de forma divertida, noções de ciências, química, física, astrologia e por aí vai.

O show ainda conta com uma infinidade de personagens que aparecem eventualmente ao longo de cada episódio, como cientistas mortos que explicam como as coisas funcionam, a Beakmãe, o irmão de Beakman (chamado Meekman), o Frango Fajuto (que nascia quando Lester unia seu polegar ao indicador), o Professor Chatoff (que "traduzia" algumas explicações de Beakman), o Arte Burn (apresentador do quadro Cozinhando com Arte, no qual cozinhava experiências científicas), Steve Shallow (que apresentava o quadro O Que tem pro Almoço), Vlavaav (um hippie colorido expert em arco-íris), Homem Equilíbrio (o conhecedor da gravidade) e Boguscópio (a tela de vidro que Beakman usava para animações especiais para explicar melhor uma ideia).

O Mundo de Beakman ganhou mais de 25 prêmios e foi exibida em 90 países. Ele foi baseado na tira em quadrinhos You Can With Beakman e Jax, criada por Jok Church e publicada em vários jornais dos Estados Unidos e de mais de 250 países ao redor do mundo.

Chapeuzinho Vermelho em nova versão

Só para registrar, o clássico conto Chapeuzinho Vermelho ganhou nova versão e roupagem nas telas grandes - nada infantil. Sob o nome de A Garota da Capa Vermelha, o filme tem direção de Catherine Hardwicke, a mesma de Crepúsculo. A trama segue Valerie, uma jovem que precisa escolher entre dois homens: Peter, um forasteiro, e Henry, um jovem rico com quem sua família quer que ela se case. Decidida a ficar com Peter, o casal planeja sua fuga, mas a irmã da mocinha é atacada e morta por um lobo que vive na floresta que rodeia o vilarejo.

O perigo cresce quando um famoso caçador informa aos moradores da vila que o animal tão procurado toma forma humana durante o dia e que pode ser um deles. Em uma onda de pânico, Valerie começa a suspeitar de que o lobo passa ser alguém que ela ama, à medida em que descobre ter um laço único com a criatura, o que faz com que ela se torne tanto suspeita quanto isca.

A Garota da Capa Vermelha chega aos cinemas brasileiros em abril, trazendo Amanda Seyfried, Max Irons, Virginia Madsen, Shiloh Fernandez e Gary Oldman no elenco. Confira o trailer abaixo.


Os 10 melhores filmes de animação que assisti em 2010

Dando continuidade às listas de final de ano, agora apresento os 10 longas de aninação que mais me divertiram neste ano.

Toy Story 3 - O reecontro com os personagens que tanto me cativaram há quase uma década teve sabor especial de nostalgia. Sempre eficiente ao retratar o imaginário infantil, Toy Story emociona, faz rir, causa saudosismo e diverte, muito. Como curiosidade, durante as cenas dos créditos finais, a Pixar faz uma homenagem ao mestre Hayao Miyazaki por meio de uma aparição de seu icônico personagem Totoro.

Meu Malvado Favorito - Desde que ogros e pinguins psicopatas ganharam o gosto do público, é crescente o número de feiosos e adeptos da vilania a estamparem seu rosto nas telas do cinema. Foi seguindo essa tendência que o filme dos diretores Pierre Coffin e Chris Renaud garantiu seu posto entre as 10 maiores bilheterias de 2010. É uma diversão totalmente descompromissada, com roteiro redondíssimo e personagens carismáticos.

Megamente - Mais um filme que apostou em um vilão como protagonsita. E deu certo. O animado da DreamWorks rendeu boa bilheteria e críticas positivas. Basicamente, coloca em discussão a necessidade do bem para a existência - ou satisfação - do mal. A divertida história sobre o malvado que mata o herói e perde o sentido da vida é regada a muito rock, contando com canções de AC/DC, George Thorogood, Guns N' Roses, entre outros.

Ponyo: Uma Amizade que Veio do Mar - Só de levar a assinatura de Hayao Miyazaki já valia constar na minha lista. Muita gente falou mal do animado, por ele ser, digamos, muito mais infantil que outros desenhos do cineasta como O Castelo Animado e A Viagem de Chihiro. Nem por isso perde o encanto, a qualidade e, acima de tudo, a magia. Levemente inspirado no conto A Pequena Sereia, de Hans Christian Andersen, traz uma história inspiradora de amor e amizade contada por meio de belíssimas telas desenhadas à mão pelo próprio Miyazaki e sua equipe.

Shrek para Sempre - Neste supostamente quarto e último filme da franquia, o ogro está entediado com sua vida de pai de família. Afinal, desde que estreou no cinema em 2001, ele já salvou a princesa de um dragão, casou, encarou os sogros, salvou o Reino de Tão Tão Distante e, agora, só quer colher os frutos desse trabalho. Não tem comparação com o primeiro nem fecha a série com chave de ouro. Mas tem seus méritos, com bons momentos de ação, comédia, drama e muitas novas referências aos clássicos contos de fadas.

Mary & Max: Uma Amizade Diferente - Animação de stop-motion escrita e dirigida por Adam Elliot usa tom e visual depressivo e sombrio para contar a
história de dois personagens solitários cujas vidas se cruzam por acaso. A direção de arte é inspiradora. Elliot (ganhador do Oscar com o curta Harvie Krumpet, 2003) opta por protagonistas caricatos e simples colocados com cenários riquíssimos em detalhes. Não é um desenho para crianças, por conter temas adulto. Em resumo, é uma animação que toca o coração, perturba e nos faz pensar sobre milhões de coisas. E ainda relembra os velhos tempos das trocas de cartas, no correio e não via internet!

Como Treinar o Seu Dragão - O desenho baseado em uma série de livros de Cressida Cowell é fofíssimo, simples e divertido! Na minha opinião, o melhor filme de animação do ano. Aposta no emocional - em temas sobre amizade, amor, diferença, família - e no humor ágil, ingênuo. Traz visual impecável, personagens encantadores, ação, aventura e cenas aéreas de tirar o fôlego. Enfim, nos leva às alturas!

Onde Vivem os Monstros - Baseado em obra homônina de Maurice Sendak lançada originalmente em 1963, o filme do diretor Spike Jonze faz uma discussão sensível e um tanto depressiva sobre a infância e o amadurecimento. Conta com cenas fascinantes e competente trilha sonora de Karen O., ex-namorada do cineasta e vocalista do Yeah Yeah Yeahs. Apesar dos elementos infantis, é um filme esquisito e sombrio, que funciona mais para adultos do que para as crianças.

9: A Salvação - Bastou o nome de Tim Burton estampado nos créditos para que todos os holofotes se voltassem para esta primorosa fábula. O desenho futurista pós-apocalíptico foi inspirado em curta do cineasta, mas teve direção do jovem Shane Acker. O diretor soube colocar em cena a atmosfera sombria que Burton tanto presa, com visual impecável e uma trama devastadora e interessante. Há ótimos momentos de ação e também singelos, como o grupo de bonecos se divertindo ao som de Somewhere Over the Rainbow, interpretada por Judy Garland em uma citação ao O Mágico de Oz. Também é recheado de referências à ficção científica, de 2001 a Isaac Asimov, passando por Matrix. O filme foi lançado em 2009, mas eu só assisti no começo de 2010. Por isso, consta nesta lista.

Planeta 51 - Não é excepcional nem novidade, mas uma boa animação que tenta regastar os "tempos dourados" dos anos 1950. Os diretores Jorge Blanco, Javier Abad e Marcos Martinez souberam apostar bem na simplicidade e em personagens carismáticos, mostrando que não é preciso se fazer algo extremamente elaborado para ser eficiente. O Dia em que a Terra Parou, Attack of the 50ft. Woman, Vampiros de Almas, Os Eleitos, 2001 – Uma Odisséia no Espaço, Star Wars, Alien – O Oitavo Passageiro, E.T. – O Extra-Terrestre e até Nascido para Matar são citados diversas vezes no longa, em imagens e textualmente. Gostei. Ah, estreou em novembro de 2009, mas também só assisti em janeiro de 2010.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Especiais de Natal na telinha - parte 5

Os dois astros caninos criados pela paulistana Mariana Caltabiano comemoram o Natal na tela do Cartoon Network. No dia 22 de dezembro, a partir das 10h30, e no dia 23 de dezembro, às 11h30, o canal exibe Natal de Gui & Estopa, curta animado brasileiro totalmente inédito. Satirizando todo o estresse do fim do ano, o filmete de quase três minutos reúne a rotina natalina das listas de presentes, lojas lotadas e encontros familiares – tudo com o bom humor característico do pequenino e criativo Gui e do grandalhão e bonachão Estopa. O desenho, que já passa no Cartoon Network desde 2009, é exibido atualmente todos os domingos, às 9h30.

Especiais de Natal na telinha - parte 4

O Universal Channel também aderiu ao clima natalino e exibe na véspera Natal, dia 24, sexta, uma programação para lá de animada. Confira abaixo.

Tá Dando Onda (15h) - Com vozes dos atores Jeff Bridges (ganhador do Oscar 2010 de Melhor Ator por Coração Louco), Shia LaBeouf (de Transformers) e Zooey Deschanel (de 500 Dias com Ela), o animado acompanha o jovem pinguim Cadu Maverick. Ele tem como como grande ídolo o lendário surfista Big Z. Por isso, decide deixar sua família e sua cidade para participar do torneio de surf "Big Z Memorial Surf Off", realizado na ilha Pen-Gu. Lá ele conhece Geek, um veterano surfista com quem aprende o verdadeiro significado de ser um campeão.

FormiguinhaZ (17h) - Z é um operário que passa a questionar o autoritarismo e as divisões de tarefas dentro da colônia. Apaixonado pela herdeira do trono do formigueiro, a princesa Bala, Z convence seu amigo soldado a trocar de lugar com ele para tentar conquistá-la, o que o levará a um desafio ainda maior: salvar a colônia do extermínio planejado pelo cruel general Mandíbula. O longa de animação conta com vozes de Woody Allen (de Trapaceiros) e Sharon Stone (de Instinto Selvagem).

O Bicho Vai Pegar (19h) - Na comédia animada, Boog é um urso domesticado que tem uma vida perfeita na cidade de Timberline. Ele vive na garagem de Beth, uma guarda florestal que o criou desde filhote, e durante os dias é a estrela principal dos shows ecológicos que acontecem na sua cidade. Boog aparentemente só tem um problema, conviver com o caçador paranóico Shaw, que acredita que os animais estão conspirando contra os humanos. Tudo estava perfeitamente bem, até que o urso conhece Elliot, um cervo de um só chifre e sua vida vira de cabeça para baixo. No elenco de vozes, Martin Lawrence (de Vovó...Zona 2) e Ashton Kutcher (de Efeito Borboleta).

Shrek (21h) - Mike Myers (de Austin Powers), Cameron Diaz (de As Panteras), Eddie Murphy (de Imaginem Só) e John Lithgow (de Delírios de Consumo de Becky Bloom) dão vozes a esse divertido animado. Shrek é um ogro solitário que vive tranquilamente em seu pântano, até o dia em que criaturas encantadas surgem e começam a atrapalhar a sua vida. Ele descobre que os seres encantados foram expulsos do reino de Lorde Farquaad. Determinado a recuperar sua tranquilidade, Shrek e Farquaad decidem fazer um acordo: se o ogro resgatar Fiona, uma bela princesa presa em uma torre, todas as criaturas encantadas terão suas casas de volta, e ele poderá voltar ao seu pântano. Durante a missão, Shrek conhece seu mais novo amigo, Burro que o acompanhará por toda a aventura.

Shrek 2 (23h) - Após o casamento, Shrek e Fiona voltam de sua lua-de-mel e vivem felizes no pântano. Até que os pais da princesa os convidam para um jantar, com o intuito de conhecer o noivo. O problema é que eles ainda não sabem que ela não se casou com o Príncipe, a quem havia sido prometida, e que seu noivo é um ogro. A descoberta deixa os pais de Fiona contrariados e decidem enviar o Gato de Botas para tentar separá-los. O casal terá que fazer de tudo para superar as diferenças da nova vida e conseguir a aprovação dos pais da princesa. Mike Myers, Cameron Diaz, Eddie Murphy, Antonio Banderas (de A Máscara do Zorro) e John Cleese (de Um Cara Quase Perfeito) emprestam suas vozes aos personagens.

Especiais de Natal na telinha - parte 3

O canal Fox comemora o Natal com episódios especiais de Os Simpsons. Na sexta-feira, dia 24, sexta, às 20h, em Grift of the Magi, a escola de Springfield consegue manter as portas abertas graças a uma misteriosa doação. Às 20h30, em This the Fifteenth Season, Homer descobre o verdadeiro significado do Natal quando contempla a versão animada de um clássico conto natalino.

No sábado, dia 25, sábado, às 20h, em Skinner's Sense of Snow, os alunos de Springfield ficam presos na escola durante uma tempestade de neve na véspera do Natal. Às 20h30, em Kill Gil, Volumens I&II, Marge é tomada pelo espírito natalino e abre as portas de sua casa para um homem desempregado. Às 21h, em Simpsons Christmas Stories, a família de pele amarela protagoniza três contos de Natal. Por fim, às 21h30, em Dude, Where's My Ranch, Homer compõe uma canção de Natal que insulta Ned Flanders. A canção logo se torna popular e começa a ser tocada em todas as rádios.

Especiais de Natal na telinha - parte 2

O canal Nickelodeon também entra no clima de Natal e exibe diversos animados para comemorar a data com a garatoda, muitos com episódios inéditos. Confira abaixo.

Shrek Terceiro (dia 23, quinta, 20h, com reapresentação dia 25 de dezembro, 18h30) -Quando Shrek se casou com Fiona, a última coisa que ele poderia imaginar era que se transformaria no próximo rei de Tão Tão Distante. Agora ele não quer assumir o trono e parte em busca de outro sucessor – o jovem Artie. Mas o que o ogro não esperava era que sua amada fosse ficar grávida.

Os Pinguins de Madagascar
(dia 24, sexta, 18h) - O zoológico está fechado para o Natal e os pinguins decidem fazer uma grande festa para convencer o Rei Julien que a magia do Natal e o Papai Noel realmente existem.

O Segredo dos Animais (dia 24, sexta, 18h30) - Otis convida as renas do Papai Noel para uma visita à fazenda na noite de Natal. Enquanto isso, o Papai Noel fica gripado e pede ajuda a Otis e seus amigos para entregar os presentes de todas as crianças antes que o Natal termine.

Umizoomi (dia 25, sábado, 9h30) - É noite de Natal e a máquina de fazer brinquedos do Papai Noel está quebrada! Os Umizoomis terão que ir até o Pólo Norte ajudá-lo a consertar a máquina para salvar o Natal de milhões de crianças!

Dora, a Aventureira (dia 25, sábado, 10h) - Swiper está na lista das crianças malcriadas do Papai Noel, pois roubou a estrela da festa de Natal. Para ganhar seus presentes, Swiper pede ajuda à Dora, que decide mostrar o verdadeiro significado do Natal.

O Segredo dos Animais (dia 25, sábado, 15h30) - Cansada de ser atormentada por Otis e os animais da fazenda, Sra. Beady resolve se mudar para uma cabana na floresta. Logo, Otis descobre que sua vida não tem graça sem sua vizinha e resolve convencê-la a voltar para a fazenda.

Especiais de Natal na telinha

Seguinda a tradição, a Rede Globo coloca em sua grade de programação na noite da véspera de natal desenhos animados. E este ano não vai ser diferente. O canal exibe, no dia 24 de dezembro, por volta das 23h (logo após Xuxa Especial de Natal), duas atrações. Na primeira, as travessuras de Mônica, Cebolinha e Cascão estão no Turma da Mônica Especial de Natal. Os amiguinhos se reúnem para passar o Natal na casa da Mônica. Todos estão muito felizes com os preparativos para a grande festa que se aproxima, quando Cebolinha tem a ideia de doar seus brinquedos usados, mas em bom estado, às crianças que nada recebem no Natal. Toda a turminha topa fazer o mesmo e a boa ação vem cheia de surpresas.

Em seguida, o público pode se divertir e se emocionar com o encantador Kung Fu Panda Especial de Natal. O mini-metragem mostra Po comemorando seu feriado favorito. Todos os anos, ele e seu pai penduram enfeites, cozinham juntos e servem sopa de macarrão para os moradores. Mas esse ano, Shifu informa Po que, como Guerreiro Dragão, é seu dever sediar as festas de fim de ano no Palácio de Jade. Dessa forma, o urso panda fica dividido entre seus deveres como o Guerreiro Dragão e as tradições de sua família.

sábado, 18 de dezembro de 2010

TV Rá Tim Bum faz aniversário

A TV Rá Tim Bum completou seis anos no dia 12 de dezembro passado e comemora a data presenteando seus telespectadores mirins com o Concurso Cultural 6 anos TV Rá Tim Bum, que vai até 31 de janeiro de 2011. A iniciativa, voltada para crianças de 1 a 10 anos, vai premiar as 26 mensagens de parabéns mais criativas com um par de tênis Klin e um kit exclusivo da emissora. Além disso, as seis primeiras colocadas levam, cada uma, três bonecos da turma do Cocoricó e a oportunidade de ver o seu vídeo na telinha, durante a programação do canal.

Para participar, o pai (ou responsável) deverá preencher o formulário no site do concurso (
www.tvratimbum.com.br/concurso) e inserir o link do vídeo. A mensagem deverá ter duração de até um minuto e ter sido produzida especialmente para o Concurso Cultural, parabenizando a TV Rá Tim Bum pelo seu aniversário. Os vídeos serão julgados de acordo com critérios de criatividade e originalidade, por um comitê formado por especialistas da emissora. O resultado será divulgado em 28 de fevereiro, no próprio site do concurso. Corra que ainda dá tempo. Boa sorte!

Letras trocadas

Sabe aquelas bobagens que você recebe por mail e não lê a maioria delas? Pois é, por esses dias eu recebi esta aqui, que achei bem interessante e decidi compartilhar. Se você ainda não leu, vale a pena..

De aorcdo com uma peqsiusa de uma uinrvesriddae ignlsea, não ipomtra em qaul odrem as Lteras de uma plravaa etãso, a úncia csioa iprotmatne é que a piremria e útmlia Lteras etejasm no lgaur crteo. O rseto pdoe ser uma bçguana ttaol, que vcoê anida pdoe ler sem pobrlmea.Itso é poqrue nós não lmeos cdaa Ltera isladoa, mas a plravaa cmoo um tdoo. Sohw de bloa. Fixe seus olhos no texto abaixo e deixe que a sua mente leia corretamente o que está escrito.

Agora tente ler este...

35T3 P3QU3N0 T3XTO 53RV3 4P3N45 P4R4 M05TR4R COMO NO554 C4B3Ç4 CONS3GU3 F4Z3R CO1545 1MPR3551ON4ANT35! R3P4R3 N155O! NO COM3ÇO 35T4V4 M310 COMPL1C4DO, M45 N3ST4 L1NH4 SU4 M3NT3 V41 D3C1FR4NDO O CÓD1GO QU453 4UTOM4T1C4M3NT3, S3M PR3C1S4R P3N54R MU1TO, C3RTO? POD3 F1C4R B3M ORGULHO5O D155O! SU4 C4P4C1D4D3 M3R3C3! P4R4BÉN5!

Literatura: Meus 10 melhores livros de 2010

Como acontece em todo final de ano, as listas dos melhores disso e daquilo começam a pipocar na internet. Para entrar no clima, também fiz as minhas. A primeira delas é uma listinha dos 10 melhores livros que li em 2010. Não há uma ordem específica e inclui tanto livros infantis, infanto-juvenis como os de tema adulto. Aqui vai ela.

Firebelly: Uma Viagem ao Coração do Pensamento (J.C. Michaels, Editora Mercuryo) - Entre os tantos livros na estante da livraria, este me chamou a atenção pela sinopse. Em resumo, é sobre um sapo que sonha em viver grandes aventuras e duas jovens de famílias distintas que revelam seus dramas e angústias. É em torno desses três personagens que o autor tece, com maestria e humor, seu romance e questiona nossas escolhas, o peso da responsabilidade e o nosso lugar no mundo. Ganhador do prêmio Nautilus Book Awards 2007, o livro no ano passado ganhou um game online homônimo.

Na Garupa do Meu Tio (David Merveille, Editora Cosac Naify) - um livro-imagem infantil encantador, criativo e cheio de humor, que recomendo para todas as idades. É uma adaptação literária desse exímio ilustrador para o personagem de Meu Tio, filme do diretor Jacques Tati (1907-1982) lançado em 1958. Sem uma linha de texto sequer, Merveille transporta o leitor para o mundo criado pelo cineasta, em Paris. Todo o "percurso" é feito a bordo da bicileta do tio Hulot. O ilustrador húngaro Istvan Banyai, colaborador da revista The New Yorker e autor do também livro-imagem O Outro Lado, assina um simpático poema na quarta capa.

Cabelo Doido (Neil Gaiman, Editora Rocco) - outro livro infantil indispensável na estante de casa, principalmente para quem é fã das histórias pouco convencionais do escritor e quadrinista inglês. Novamente, Gaiman, com a ajuda do parceiro ilustrador de longa data Dave McKean, leva as crianças para um mundo surreal sem subestimar sua inteligência. Na história, uma garota encontra um homem com um cabelo enorme que esconde um universo mágico entre os fios embaraçados. Mais uma vez, tiro o chapéu para o mestre Gaiman, autor de obras imperdíveis como a série em quadrinhos Sandman, O Livro do Cemitério, Coraline, Lugar Nenhum e Stardust...

Monteiro Lobato Livro a Livro (Marisa Lajolo e João Luis Ceccantini, Editora Unesp) - Como criador do mundo mágico Sítio do Picapau Amarelo, Lobato se revela inovador e arrojado, empenhado em conferir à infância um lugar no qual, antecipando tendências, a mesma tinha papel de destaque. Essa obra vencedora do prêmio Jabuti 2009 revisita essas histórias de Lobato para discussões breves sobre linguagem, imagens, ilustrações e práticas editoriais do escritor. Apesar da linguagem mais acadêmica, vale a leitura para aqueles que desejam conhecer um pouco mais sobre o autor e seus livros infantis.

Os Homens Que Não Amavam as Mulheres (Stieg Larsson, Editora Companhia das Letras) - se você gosta de uma boa trama repleta de suspense, intriga, conspiração, mistério e investigação, não pode deixar de ler esse que é o primeiro livro de uma trilogia batizada de Millennium. O escritor sueco é dono de uma narrativa poderosa, de tirar o fôlego e instigante. Daquelas que você não sossega até ler a última página. Como curiosidade, o sucesso das obras - venderam mais de 40 milhões no mundo todo - levou à produção de um longa-metragem em 2009, dirigido por Niels Arden Opley. O jornalista e ativista político, porém, não desfrutou dos merecidos créditos. Em 9 de novembro de 2004, sofreu um infarto enquanto subia as escadas de um prédio de Estocolmo onde funcionava a redação da Expo, revista que fundou e que mal conseguia sustentar. Morreu aos 50 anos, morando de aluguel e quase sem dinheiro. Havia acabado de entregar as provas do terceiro volume à editora e ia pela metade do quarto episódio. O primeiro seria publicado somente em 2007.

Uma Crença Silenciosa em Anjos (R.j. Ellory, Editora Nacional) - Comprei este por indicação da minha sobrinha de 16 anos. Tem uma trama de mistério e reviravoltas muito bem elaboradas, da qual se sabe o final logo no começo, mas não o motivo. Não concordo muito com o final/começo dado ao atormentado protagonista que vive lutando contra o pesadelo que abalou toda a sua existência. Mas é justo. Ah, e não há anjos de verdade na história...

O Nome do Vento: A Crônica do Matador do Rei (Patrick Rothfuss, Editora Sextante) - Iniciei a história sem a mínima idéia do que se tratava. Foi uma indicação do atendente da livraria Nobel, que, ao contrário de muitos pelos quais já passei, pareceu conhecedor das obras que indicava. É uma romance fantástico sobre o estalajadeiro de uma pequena cidade que relata suas aventuras e desventuras. O livro é parte de uma trilogia e só soube que seu escritor era um confesso jogador de RPG depois de terminada a leitura, quando fui atrás das datas de lançamento das continuações. Isso explica a facilidade com que ele se movimenta nesse mundo de fantasia, como se vivesse nele há séculos. Um épico que valeu cada página lida.

O Jogo do Anjo (Carlos Ruiz Zafón, Editora Suma das Letras) - segundo livro publicado no Brasil do venerado escritor catalão de A Sombra do Vento. Nesta obra, ele nos transporta novamente para a Barcelona do Cemitério dos Livros Esquecidos, mas apresentando novas intrigas e personagens. Mais uma vez sua narrativa é impecável e de ritmo eletrizante. E mais uma vez, ele faz uma grandiosa homenagem ao poder místico dos livros. Zafón é um verdadeiro domador da arte de contar histórias.

Pânico na Estrada (Eoin Colfer, Editora Galera Record) - se o nome de Colfer aparece estampado na capa de um livro, eu compro e leio. Não importa se é bom ou ruim, se falaram bem ou mal - para mim, são sempre ótimas leituras e são mesmo. Sou uma grande fã de Colfer. Um dos motivos é o fato de ele ter sido o primeiro a bater de frente com Harry Potter com seu Artemis Fowl. Na época, enquanto o mundo fazia filas na porta das livrarias para adquirir o livro mais recente de J.K. Rowling, eu me deliciava com a história de do moleque ricaço, esperto e gênio do crime! Se Rowling desapareceu depois de concluir sua saga, Colfer continuou brindando a garatoda com boas histórias, como este Pânico na Estrada e Aviador, que vai ganhar uma versão para os cinemas em breve. O outro motivo é que ele me conquistou pelo "ego".

Não Contem com o Fim do Livro (Umberto Eco e Jean-Claude Carrière, Editora Record) - Além de um fantástico e insupervel escritor, o autor de O Nome da Rosa é um colecionador de obras, com cerca de 50 mil volumes. Para falar sobre essa paixão, Eco se uniu ao bibliófilo, escritor e roteirista francês Carrière para discutir a importância dos livros. A obra, ao contrário do que parece, não dá uma visão apocalíptica para o livro em tempos de internet e ebooks. A dupla, na verdade, mostra como o livro atravessou a história da humanidade e como transformou culturas e civilizações, para o bem ou para o mal. E tudo por meio de um bate-papo descontraído entre a dupla, intermediado pelo jornalista Jean-Phillipe de Tonnac. Há muita história de vivência de ambas as partes, humor e "causos" de amigos idem famosos.

Outras dicas bacanas você pode encontrar no endereço de Roberto Denser. E aguarde em breve outras listas, como os dos 10 melhores longas de animação que assisti neste ano.

Cinema: O Mundo Encantado de Gigi

Uma aventura animada que conta a história de três crianças que fazem novas descobertas em um mundo repleto de fantasias e criaturas fascinantes. Trata-se de O Mundo Encantado de Gigi, que estreou ontem nas salas do país. Exibido nos cinemas japoneses em dezembro do ano passado, é a primeira produção em computação gráfica do renomado Madhouse Studios (resposnável por séries animadas como Death Note, Supernatural, Sakura Wars), produzido em parceria com a francesa Dynamo Picutres. A direção é do aclamado Rintaro (de Metropolis e Galaxy Express 999) e roteiro escrito por Tomoko Konparu (de Urusei Yatsura e Dr. Slump).

O Mundo Encantado de Gigi conta a história de uma garotinha que ganha uma roupa de pinguin de seu pai. Convencida de que pode voar, só sai de casa com a tal fantasia. As outras crianças da vizinhança dão risada de Gigi. Mas, certo dia, ela parte para uma aventura e descobre uma vila de duendes, lá no céu. As criaturinhas mágicas acreditam que Gigi foi até o mundo encantado para salvá-las do terrível Boukkha-Boo. A animação tem um roteiro simples e inocente, bem voltada para o público infantil, mas é um desenho encantador e com imagens belíssimas. Confira o trailer abaixo.

Cinema: Oceanos

Resultado de quatro anos de trabalho e de um uso exímio de novíssimas câmeras de alta definição, o documentário Oceanos, da dupla francesa de diretores Jacques Perrin e Jacques Cluzaud, revela-se uma viagem fascinante à complexidade da vida marinha do planeta, mostrando aspectos inusitados mesmo de espécies muito conhecidas, como golfinhos, baleias e pinguins. Realizadores do fascinante Migração Alada (2001), os diretores fazem pelos espécimes marinhos o mesmo que aquele trabalho fizera pelos pássaros. Ou seja, conseguem que os espectadores compartilhem o cotidiano dos animais, vivenciando os desafios e a beleza de sua existência.

Assim, é possível sentir-se ao lado dos golfinhos enquanto pulam sem parar da água, em trajetos longos pelo mar, em que disputam cardumes imensos com gaivotas e outras aves marinhas – aliás, o mergulho vertiginoso destes pássaros é um dos pontos altos do filme. Há sempre uma câmera postada, tanto dentro, quanto fora da água, para que o espectador visualize a façanha dos pássaros para conseguir sua comida. O que dá a medida da logística requerida para a realização do documentário, que explora as profundezas do mar com uma riqueza talvez nunca vista antes.

Há inúmeros espécimes exóticos de criaturas marinhas, caso do polvo Blanket Octopus – que abre uma membrana que parece um cobertor para defender-se de inimigos -, a lesma-do-mar Spanish Dancer e inúmeras águas-vivas luminosas. No caso de espécies conhecidas, como as baleias, o encanto do filme está em sua proximidade destes gigantescos animais, permitindo avaliar o tamanho de seu esforço para cruzar os mares em busca de alimento e a complexidade da relação entre mãe e filho. Da mesma forma, é assustador presenciar o encontro entre um solitário mergulhador e um enorme tubarão, que termina sem incidentes, apesar de o tubarão dar uma dentada na prancheta do pesquisador.

Sem pretender edulcorar demais a visão da vida selvagem, Oceanos mostra-se bastante realista ao focalizar o esforço cotidiano da sobrevivência e a necessidade de algumas devorarem as outras – caso dos pássaros que caçam as tartaruguinhas recém-nascidas de uma praia, das quais às vezes apenas uma consegue alcançar o mar e chegar à vida adulta. Da mesma forma, são impressionantes os ataques das orcas aos leões marinhos estacionados numa enseada.


O recado ecológico também é dado em expressivas visões da poluição marinha, da caça e pesca no mar (boa parte, material encenado, mas, mesmo assim, eloquente) e, especialmente, numa visita feita pelo diretor Perrin (que tem vasto currículo como ator, como em A Moça com a Valise e Cinema Paradiso) e seu neto a um museu de história natural que reúne esqueletos de espécies extintas. Toda a beleza reunida pelo filme revela-se, assim, como um lembrete da necessidade de que a espécie humana controle seus piores instintos e contribua mais e melhor para preservar esta magnífica diversidade que pulsa aqui bem perto de nós, na imensidão aquática da Terra.

Neusa Barbosa*

* a querida amiga neusa barbosa - que há tempos não encontro - é especialista em cinema, jornalista e pesquisadora. Atualmente edita e mantém o site cineweb, onde você pode encontrar outras estreias da semana e muita informação sobre a sétima arte

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

In memoriam: Blake Edwards [atualizado]

Blake Edwards, em uma foto tirada em 1999 (AP Foto)

E 2010 chega quase ao fim com mais uma perda insubstituível no mundo do cinema. Um dos maiores diretores de comédias de todos os tempos, Blake Edwards morreu na manhã desta quinta-feira, aos 88 anos, em sua casa. William Blake McEdwards nasceu em 26 de julho de 1922, em Tulsa, Oklahoma. Sua família se mudou para Hollywood três anos depois, e o garoto cresceu nos sets de filmagens. Edwards começou no cinema como roteirista até ser notado em clássicos como Bonequinha de Luxo (1961), com Audrey Audrey Hepburn, e Vício Maldito (1962), com Jack Lemmon.

Apesar desses trabalhos serem aclamados, Blake só ganhou notoriedade na época com a série cômica A Pantera Cor-de-Rosa. Foram cinco parcerias com o ator Peter Sellers, entre 1963 e 1978. A dupla trabalhou junta ainda em Um Convidado Bem Trapalhão, em 1968. Edwards também fez sucesso com as comédias A Corrida do Século (1965), Mulher Nota 10 (1979), S.O.B. (1981) e Vitor ou Vitória? (1982), este último estrelado por sua esposa Julie Andrews - os dois se casaram em 1968 e tiveram 5 filhos.

De uma certa forma, Blake foi o responsável pela criação do animado estrelado pelo felino rosa mais amado do planeta. Para os presentes na sala escura, os créditos iniciais eram um atrativo à parte. Todos esperavam pelo momento da abertura dos filmes de Blake para verem a pequena animação estrelada pela pantera de jeito aristocrático e aprontando das suas com o atrapalhado Inspetor Clouseau. Com o sucesso da vinheta, ela foi promovida a estrela. O episódio piloto, The Pink Phink, lançado em 1964, foi o primeiro desenho animado a ganhar um Oscar. Em 1969, ela ganhou seu próximo show na TV.

Quando não é o próprio Clouseau que está em cena aturando as maluquices nonsense da Pantera, é um sujeito muito parecido: um homenzinho narigudo, que faz vários pápeis, dependendo da história. Nos filmes, a pantera em questão é o maior diamante do mundo, que é roubado por um misterioso ladrão de jóias, fazendo com que o Inspetor viaje o mundo atrás do gatuno.

Em 2004, o diretor foi interpretado nas telonas por John Lithgow em A Vida e a Morte de Peter Sellers. Nesse mesmo ano, recebeu um Oscar honorário por sua obra, protagonizando um dos momentos mais memoráveis da história recente da Academia. Ao receber a estatueta pelas mãos do comediante Jim Carrey, Blake entra em cena com uma cadeira de rodas em alta velocidade. A cadeira perde o controle e ele sofre um acidente... Confira a cena aqui. Essa é minha pequena homenagem a um grande homem do cinema, eternizado por suas obras cinematográficas.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Rango ganha trailer

Uma animação chamada Rango fez bastante barulho na rede tempos atrás. Chamou atenção por ser um projeto do diretor de Piratas do Caribe, Gore Verbinski, e por ter Johnny Depp no elenco na pele de um camaleão. Agora novidades sobre o animado começam a pipocar, inclusive a divulgação de trailer.

Com roteiro de John Logan (de O Último Samurai, O Aviador e Sweeney Todd), a trama gira em torno do camaleão vivido por Depp que enfrenta uma crise de identidade que, ao ser ver em uma cidade do Velho-Oeste infestada de bandidos, é forçado a ser um herói par protegê-la. Mas acaba enfrentando mais dificuldades do que poderia imaginar.

Além de Depp (de Piratas do Caribe e Alice no País das Maravilhas), estão no elenco Timothy Olyphant (de A Trilha), Abigail Breslin (de A Ilha da Imaginação), Bill Nighy (de Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 1 e Força-G), Alfred Molina (de O Aprendiz de Feiticeiro, Educação e Homem-Aranha 2) e Harry Dean Stanton (de Império dos Sonhos). Rango tem estreia prevista no Brasil em 18 de março de 2011. Confira o trailer abaixo.

Supernatural em animê

Depois de ganhar uma versão em quadrinhos, a série Supernatural agora está sendo adaptada para o animê. A Warner do Japão está desenvolvendo o projeto em parceria com o estúdio japonês Madhouse, o mesmo que criou Death Note. O desenho terá uma temporada de 22 episódios e sua história, por enquanto, cobrirá as duas primeiras temporadas da original em live-action.

A ideia não é fazer um remake, mas ter também capítulos originais, que mostrarão a infância dos irmãos Winchester, personagens secundários da série original e vilões exclusivos para o animê. Eric Kripke, o criador da série, produz a adaptação. Naoya Takayama (de Liar Game) cuida dos roteiros e Takahiro Yoshimatsu (de Trigun) desenha os personagens. O lançamento acontece no Japão em DVD e Blu-ray em partes.

Na animação japonesa, Dean e Sam serão dublados por Hiroki Touchi e Yuya Uchida. Já na versão americana os próprios astros da série (Jensen Ackles e Jared Padalecki) prometem emprestar sua voz a seus personagens. O lançamento acontece no Japão em DVD e Blu-ray em partes. Os dois primeiros episódios saem num único volume em fevereiro de 2011.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Estante: Cars Toon - As Grandes Histórias do Mate

Já está à venda nas lojas de todo o Brasil o DVD Cars Toon: As Grandes Histórias do Mate. São histórias envolvendo brigas, corridas, shows de rock, apresentações de caminhão monstro e até OVNIs estrelado por Mate, o adorável e engraçado guincho de Carros. Além de dois curtas inéditos, o disco conta com uma compilação de 30 minutos, com todos os 9 curtas estrelados por Mate e muitos extras como Paths to Pixar, Studio Stories – McQueen Has No Hands, Mater Bumper-to-Bumper, Making Mater’s Tall Tales, Unmade Tales – Intro by Rob Gibbs, Cars Toons Story Reels, Cars Land Sneak Peek e Mater Private Eye Trailer.

O lançamento tem como objetivo aquecer a franquia, já que em 2011 chega aos cinemas Carros 2: Grand Prix, com estreia prevista para 24 de junho. Nele, Relâmpago McQueen e seus amigos viajam pela Ásia e pela Europa para a Corrida dos Campeões, que se passa em cinco países e envolve campeões de modalidades distintas, como a Fórmula 1 e os ralis. A competição começa com uma corrida em Tóquio, no Monte Fuji até o centro da cidade, passa por uma prova na Floresta Negra, na Alemanha, segue para uma pista na Itália nos moldes da famosa corrida de rua de Monte Carlo, em Mônaco, uma prova de 24 horas em Paris como a famosa Le Mans e finalmente chega ao clímax em Londres, perto do Palácio de Buckingham.


Enquanto isso, Mate se envolve em uma trama de mistério e espionagem ao lado de Finn McMissile. O animado leva a assinatura de Brad Lewis, produtor do filme ganhador do Oscar Ratatouille.

Simpsons é renovado até 2012

E uma boa notícia para os fãs da família de pele amarela mais famosa do planeta. O canal Fox renovou o contrato de produção de Os Simpsons por mais duas temporadas. Dessa foram, a série animada criada por Matt Groening fica no ar pelo menos até meados de 2012, quando encerra seu 23º ano em exibição e chega à marca dos 515 episódios. A conquista do feito faz com o animado entre para a lista das séries mais duradouras do horário nobre da TV americana, ficando atrás somente de Lassie (588) e Gunsmoke (635). Leia mais sobre Os Simpsons aqui e também aqui.

Globo de Ouro: Indicados ao prêmio 2011

A Associação de Imprensa Estrangeira em Hollywood (HFPA) anunciou hoje cedo (dia 14), em Beverly Hills, os indicados ao 68º Globo de Ouro, considerado o principal termômetro para o Oscar. Na categoria de Melhor animação, concorrem Toy Story 3, Como Treinar Seu Dragão, Meu Malvado Favorito, Enrolados (que disputa ainda Canção original com I See the Light) e o francês L’Illusionniste (do mesmo criador de Bicicletas de Belleville). Já a versão de Tim Burton para Alice no País das Maravilhas concorre ao prêmio de Melhor filme de comédia ou musical e Trilha sonora original.

O ator Johnny Depp, que interpretou o Chapeleiro Maluco, entra na briga como Melhor ator de musical e comédia com Alice e O Turista. As Crônicas de Nárnia: A Viagem do Perigrino da Alvorada concorre somente na catergoria Canção original com There’s a Place for Us. De O ator veterano Robert De Niro, que já recebeu oito indicações ao Globo de Ouro, e levou o troféu por Touro indomável, vai recebeu o prêmio Cecil B. DeMille pelo conjunto da obra. O comediante britânico Ricky Gervais vai comandar mais uma vez a cerimônia, que será transmitida ao vivo de Los Angeles em 16 de janeiro. Confira a lista dos indicados abaixo.

Melhor animação
Toy Story 3
Enrolados
L’Illusionniste

Melhor filme de drama
Cisne Negro
O Vencedor
A Origem
O Discurso do Rei
A Rede Social

Melhor filme musical ou comédia
Burlesque
O Turista
Minhas Mães e Meus Pais
Red: Aposentados e Perigosos
Alice no País das Maravilhas

Melhor ator drama
Jesse Eisenberg (A Rede Social)
Colin Firth (The King’s Speech)
Jame Franco (127 Hours)
Ryan Gosling (Blue Valentine)
Mark Wahlberg (O Vencedor)

Melhor atriz drama
Halle Berry (Frankie and Alice)
Nicole Kidman (Rabbit Hole)
Natalie Portman (Cisne Negro)
Michelle Williams (Blue Valentine)
Jennifer Lawrence (Inverno da Alma)

Melhor direção
Darren Arronofsky (Cisne Negro)
David Fincher (A Rede Social)
Tom Hooper (The King’s Speech)
Christopher Nolan (A Origem)
David O. Russell (O Vencedor)

Melhor ator musical ou comédia
Johnny Depp (O Turista)
Johnny Depp (Alice no País das Maravilhas)
Paul Giamatti (Barney’s Version)
Jake Gyllenhaal (O Amor e Outras Drogas)
Kevin Spacey (Casino Jack)

Melhor atriz musical ou comédia
Anne Hathaway (O Amor e Outras Drogas)
Angelina Jolie (O Turista)
Annette Benning (Minhas Mães e Meu Pai)
Julianne Moore (Minhas Mães e Meu Pai)
Emma Stone (A Mentira)

Melhor ator coadjuvante
Christian Bale (O Vencedor)
Andrew Garfield (A Rede Social)
Geoffrey Rush (The King’s Speech)
Jeremy Renner (Atração Perigosa)
Michael Douglas (Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme)

Melhor atriz coadjuvante
Amy Adams (O Vencedor)
Helena Boham Carter (The King’s Speech)
Melissa Leo (O Vencedor)
Mila Kunis (Cisne Negro)
Jacki Weaver (Animal Kingdom)

Melhor filme estrangeiro
Biutiful (México)
The Concert (França)
The Edge (Rússia)
I Am Love (Itália)
In a Better World (Dinamarca)

Melhor roteiro
Danny Boyle e Simon Beaufoy (127 Hours)
Stuart Blumberg e Lisa Cholodenko (Minhas Mães e Meu Pai)
Christopher Nolan (A Origem)
David Seidler (The King’s Speech)
Aaron Sorkin (A Rede Social)

Trilha sonora original
127 Hours
The King’s Speech
Alice no País das Maravilhas
A Rede Social
A Origem

Canção original
Bound to You (Burlesque)
You Haven’t Seen the Last of Me (Burlesque)
There’s a Place for Us (As Crônicas de Narnia: A Viagem do Peregrino da Alvorada)
Coming Home (Country Strong)
I See the Light (Enrolados)

Prêmio Cecil B. DeMille
Robert DeNiro

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Literatura: Alice no País das Maravilhas (em pop-up)

Ao seguir os passos de um estranho e apressado Coelho Branco, Alice cai numa toca e vai parar no País das Maravilhas. Lá, ela vive aventuras fantásticas ao lado de personagens que vão além da imaginação, como o Gato de Cheshire, o Chapeleiro Maluco, a Rainha de Copas e tantos outros. O clássico de Lewis Carroll, que virou filme em 3D neste ano, agora é recontado em versão em pop-up pelo artista americano Robert Sabuda (considerado o mestre dos pop-ups e que tem lançado no Brasil os livros Peter Pan e Dinossauros e Fadas). Esta edição inédita de Alice no País das Maravilhas (Editora Publifolha) ganhou dobraduras, figuras que saltam da páginas, abas que escondem surpresas e imagens interativas inspiradas nas ilustrações de John Tenniel. Uma obra para divertir e encantar toda a família, que não pode faltar na estante dos fãs desse clássico da literatura.

Jack Sparrow em nova aventura

O astro Johnny Depp volta a encarnar Jack Sparrow em Piratas do Caribe - Navegando em Águas Misteriosas (Pirates of the Caribbean - On Stranger Tides, EUA, 2011). O quarto filme da série que acompanha as aventuras do pirata ganhou o primeiro trailer. Nesta nova história, Sparrow encontra uma mulher de seu passado, Angélica (Penélope Cruz) que terá exibições em 3D. Nesta nova história, Sparrow reencontra uma jovem de seu passado, Angélica (Penelope Cruz). Quando ela o obriga a entrar no Queen Anne's Revenge, o navio do pirata Barba Negra (Ian McShane), ele se vê em uma aventura em busca da Fonte da Juventude.

Com direção de Rob Marsall (de Nine) e filmado em tecnologia 3D, o filme tam ainda no elenco Stephen Graham (Scram, pirata ajudante de Sparrow), Sam Claflin (o missionário Philip), Astrid Bergès-Frisbey, Gemma Ward e Max Irons. O primeiro longa da série teve sua trama baseado no livro
On Stranger Tides, de Tim Powers, sendo adaptado para as telas por Terry Rossio e Ted Elliot.

Piratas do Caribe - Navegando em Águas Misteriosas tem estreia prevista para 20 de maio de 2011. Confira o trailer abaixo.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Literatura: Dragões de Éter

"E um lobo lhe devorou a avó". Com esta frase, o escritor brasiliero Raphael Draccon inicia sua narrativa em Dragões de Éter (Editora Leya Brasil). A promessa de com um muito fantasioso repleto de aventura, ação e seres fantásticos caiu por água abaixo nas primeiras 20 a 30 páginas. Confesso que nesse início de leitura me decepcionei um pouco e pensei várias vezes em largar o livro em algum canto da minha estante. Para mim, o enredo soava lento e tudo demorava demais para acontecer.

E ainda havia as idas e voltas na trama, para frente e para trás, o que estava me incomodando bastante. E ainda pesava o fato de que muitos haviam chamando Draccon de "inovador". Como assim? Afinal, a DreamWorks, anos-luz antes de Draccon, já havia estourado nos cinemas com sua animação Shrek. Mas, como não sou de desistir facilmente do que começo, segui em frente.

E eis que fui fisgada e tive que admitir que a trama de Draccon não tem tantas semelhanças com a do ogro verde - a não ser o fato de ambas darem versões modernas aos contos de fadas ao reunirem seus persongens para contar uma nova história. Logo estava devorando uma página atrás da outra, divertindo-me com essa nova releitura dos clássicos contos de fadas. E lá estavam Lobo Mau, Chapeuzinho Vermelho, João e Maria, Capitão James Gancho, Branca de Neve, o Príncipe Encantado... Todos vivendo em um único lugar.

Dessa vez, longe dos domínios de Shrek, mas em um lugar chamado Nova Ether. Lá "existem Reis com erres maiúsculos, príncipes e princesas em busca da perfeição, lobos famintos, piratas com suas próprias leis... E existe magia", conta Dracco em seu livro. E também as fadas. Elas tinham a missão de proteger e testar os humanos com provas que mostravam sua bondade, bravura e honestidade. Mas muitos humanos se mostraram fracos de caráter e até mesmo as fadas sucumbiram às tentações e surgiu a magia negra, nasceram então as bruxas. E com as bruxas as guerras, e com as guerras os caçadores de bruxas.

Aos poucos, o autor vai apresentando seu mundo e seus habitantes, mesclando figuras de mitologia com contos de fada e um toque de realidade. Conflitos, alianças, promessas, perseguições, amores e humor fazem parte da saga que narra a história de Arzallum, o maior reino de todos e do qual, atualmente, tem como Rei Primo Branford. Por 20 anos, ele e sua mulher Terra mantêm a paz e suas atitudes benévolas os fazem admirados por todos, sejam burgueses ou plebeus. Entretanto, coisas continuam a acontecer sem que o Rei perceba o perigo iminente: crianças são presas por bruxas, avós devoradas por lobos e piratas tocam o terror. Sem que se dê conta que o sombrio destino de sua família já estava traçado há tempos.

E, definitivamente, Dragões de Éter não é nenhum Shrek, mas tem seus méritos. A história é bem construída e apresentada de maneira cativante e convincente. Os personagens são verossímeis e muitas pessoas podem se identificar com eles, sendo completamente capazes de causar interesse, curiosidade, tristeza, alegria... O leitor também vai se surpreender ao reconhecer seus heróis de infância neste novo mundo, em que Branca de Neve tem conexões com Robin Hood – embora não da mesma forma que João e Maria se relacionam com Chapeuzinho Vermelho. Vai descobrir ainda que Gancho tem um filho, muito mais cruel que o pai.

Draccon traz esses personagens conhecidos do nosso imaginário mais próximo dos dias atuais, da realidade. E aí reside seu grande pecado. Ele parece que, às vezes, está muito preso ao nosso mundo e resiste um pouco em entrar a fundo em seu universo fantástico, em extropolar a fronteira do real e do imaginário. Senti também falta de grandes batalhas e aventuras - talvez aconteçam nos próximos volumes da trilogia, Corações de Neve e Círculos de Chuva.

No geral, o livro me agradou bastante e recomendo a todos os fãs de literatura fantástica. Tem leitura fluida, fácil de acompanhar e até me causou certa dependência - não consegui parar de ler até chegar à ultima página. E aqui vai uma advertência: Dragões de Éter - Caçadores de Bruxa causa insônia, dor nas costas (dependendo do sofá ou da posição em que você permaneceu durante a leitura) e vista embaçada ao amanhecer.

Cinema: As Crônicas de Nárnia - A Viagem do Peregrino da Alvorada

Os fãs já sabem: quem cresce, não pode voltar a Nárnia, o reino mágico cujas portas somente são franqueadas aos garotos e garotas que mantêm acesa a chama da fantasia. Os irmãos maiores Pedro e Susana, presentes nos dois primeiros filmes, já “passaram a bola” para os caçulas Edmundo e Lúcia. São eles agora os responsáveis pelo terceiro episódio da cinessérie As Crônicas de Nárnia, batizado como A Viagem do Peregrino da Alvorada. Na verdade, um terceiro e importante elemento será incorporado a esta nova aventura: o primo pentelho Eustáquio (o ótimo Will Pouter), que junto com Edmundo e Lúcia é tragado para Nárnia por meio de um quadro na parede.

Os três caem no reino mágico bem ao lado do barco do Príncipe Cáspian, que não consegue entender o motivo de tão inesperada visita: afinal, reina a paz em Nárnia, e a presença dos reis Eduardo e Lúcia parece totalmente desnecessária. Parece. Logo nossos aventureiros navegadores vão perceber que a tão sonhada Paz não é tão fácil assim de se manter, já que eles terão de percorrer os traiçoeiros caminhos de cinco misteriosas ilhas para encontrar as espadas encantadas dos sete Lordes de Telmar. Não é mole, não. Este novo filme se baseia no terceiro livro de um total de sete da saga de C.S. Lewis, publicada pela primeira vez entre 1950 e 1956.

Originalmente publicado em 1952, A Viagem do Peregrino da Alvorada se passa três anos depois do livro anterior, Príncipe Cáspian. Desta vez o diretor não é mais Andrew Adamson, como nos dois primeiros episódios, mas o premiado inglês Michael Apted, o mesmo de 007 - O Mundo Não É o Bastante, Nas Montanhas dos Gorilas e O Destino Mudou sua Vida, para citar alguns exemplos. Adamson assina agora como produtor. Novamente aqui se percebem os elementos da cultura católica-cristã que permeiam a obra de Lewis.

São bem claras as questões da tentação, dos pecados capitais que assombram os protagonistas (como o Orgulho e a Ira de Edmundo, que quer ser Rei, e a Vaidade de Lúcia, que deseja ser tão bonita quanto a irmã) e, principalmente, da forte presença de Aslam como um deus todo poderoso, onipresente e onisciente, senhor de um reino do qual não se poderá retornar, uma vez visitado. Felizmente, nada no filme é colocado de forma catequética.

Como aventura, A Viagem do Peregrino da Alvorada cumpre o que promete. A direção de Apted imprime um bom ritmo de ação, sem escorregar na tentação fácil de transformar o filme num videogame, ao mesmo tempo em que elabora com níveis satisfatórios de tensão e mistério os ingredientes mágicos e místicos indispensáveis ao gênero. Tudo temperado com o delicioso senso de humor irônico e sarcástico típico dos britânicos. Para os olhos mais atentos, algumas cenas podem parecer excessivamente digitais, mas nada que uma boa dose de fantasia não releve.

A Viagem do Peregrino da Alvorada ainda resolve, com muita competência, o problema da “passagem de bastão” dos protagonistas. Explicando: como no próximo filme será Eustáquio o personagem a comandar a ação, e não mais Edmundo e Lúcia, o roteiro deste terceiro capítulo tinha a importante missão de apresentar aos fãs o nascimento deste novo “herói”, com carisma e credibilidade suficientes para que a saga pudesse continuar sem sobressaltos. E conseguiu. O arco dramático de Eustáquio é dos mais convincentes, e sua “transformação” (no caso, até literalmente) já o credencia a assumir a continuidade da franquia.

A lamentar apenas, e mais uma vez, o fato do sistema 3D ser usado aqui somente de forma mercadológica e publicitária: praticamente não existem cenas neste A Viagem do Peregrino da Alvorada que justifiquem o preço cobrado pelo ingresso 3D. Que, além de tudo, rouba luz e cores da bela fotografia do filme. Deveria existir algo no código de defesa do consumidor que proibisse esse tipo de manobra. Será que não existe? Uma curiosidade final: mesmo na era digital, a cenografia, digamos, “braçal”, ainda é insuperável. O belíssimo navio Peregrino da Alvorada, que dá título ao filme, foi efetivamente construído. Ele tem 43 metros de comprimento, pesa 125 toneladas, e é desmontável em mais de 50 partes, para que pudesse ser utilizado tanto em locações como em estúdio. Sim, ainda existem pregos e martelos em Hollywood.

celso sabadin*

* O multimídia - e querido amigo - Celso Sabadin é autor do livro autor do livro Vocês Ainda Não Ouviram Nada – A Barulhenta História do Cinema Mudo e jornalista especializado em crítica cinematográfica desde 1980. Atualmente, dirige o Planeta Tela (um espaço cultural que promove cursos, palestras e mostras de cinema) e é crítico de cinema da TV Gazeta e da rádio Bandeirantes.